Veículo em Foz é recolhido com 72 multas e R$ 11 mil em dívidas. Motorista tinha habilitação cassada

H2FOZ – Paulo Bogler 

Um Corsa sedã foi recolhido pelas equipes municipais de fiscalização de trânsito com 72 multas e R$ 11.120,49 em dívidas. O motorista tinha a carteira de habilitação cassada. O automóvel foi parado em blitz de rotina, por volta das 2h desta quinta-feira, 24, na região da Vila A, em Foz do Iguaçu. 

Lei também:

Semana do Trânsito: 69% dos acidentes em Foz são com carros; 15% envolvem motocicletas

Dez vias e cruzamentos em Foz com mais acidentes de trânsito; veja o ranking 

Conforme o Instituto de Transportes e Trânsito (Foztrans), o veículo era monitorado pela autarquia por cometer infrações repetidas e nos mesmos locais. As dívidas correspondem a R$ 7.376,72 em multas, R$ 3.289,83 de IPVA, R$ 432,50 de licenciamento e R$ 21,44 referentes ao seguro obrigatório. 

“Esse veículo, assim como outros, faz parte de uma investigação que o Foztrans faz, em que monitora determinados automóveis que cometem as mesmas infrações, nos mesmos horários e locais da cidade”, relatou Ides Rogério Marchiori, diretor de Trânsito e Sistema Viário. “Pela repetição dos atos, é feita essa sondagem.”

De acordo com o diretor do Foztrans, para retirar o Corsa, será necessário que o proprietário, ou pessoa com procuração, efetue o pagamento de todos os débitos pendentes. Também deverá quitar os serviços de diária do pátio e guincho. 

Ao H2FOZ, Ides Rogério Marchiori informou que as blitze de trânsito seguirão sendo realizadas no município, inclusive nas madrugadas. “A fiscalização vai continuar em lugares predeterminados pelas equipes de segurança, um pouco antes das diligências”, frisou. 

“Visamos apreensão de veículos que estão sendo usados para cometimento de ilícitos, sejam eles de placas brasileiras ou paraguaias”, disse. “Também tem o problema das motos com escapamentos abertos, com ruídos altíssimos”, completou Ides. 

Relatório das pendencias do veículo apreendido – fonte Foztrans

Na Câmara 

Em ofício à administração municipal, o presidente da Câmara Municipal, Beni Rodrigues, requereu que, enquanto durar a pandemia da covid-19, a prefeitura “envide esforços no sentido de não realizar a apreensão de veículos que estejam com a documentação irregular”. 

O documento, com data de 18 de setembro, pede ainda a suspensão da cobrança de multas e que sejam realizadas blitze de trânsito com o objetivo de apreensão de armas e drogas. 

“Tais pedidos se justificam em razão de que estão apreendendo veículos por causa de documentação irregular, e devido à pandemia as pessoas não conseguem realizar o pagamento dos documentos e muito menos as despesas com o guincho e a taxa cobrada diariamente no pátio”, frisa o ofício. 

Em sessão recente, os vereadores voltaram a enfatizar a necessidade de se flexibilizar a fiscalização de trânsito na cidade. Os legisladores deverão enviar novo ofício à prefeitura pedindo que servidores públicos municipais não integrem as blitze para recolhimento de veículos. 

Trânsito em Foz

Até sexta-feira, 25, instituições municipais realizam a edição local da Semana de Trânsito. Entre janeiro e junho deste ano, ocorreram 1.980 acidentes em Foz do Iguaçu, com 11 mortes. Pelo levantamento do Programa Vida no Trânsito, vinculado ao Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), 69% das ocorrências envolvem carros, e 15%, motocicletas

Oficio enviado pela Câmara Municipal – foto Reprodução 

 

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.