Polícia Ambiental prende homem suspeito de caçar no Parque Nacional do Iguaçu

Com ele foram encontrados 20 quilos de carne de animal silvestre; detenção na região de São Miguel do Iguaçu foi durante ações policiais permanentes em toda a unidade de conservação.

A Polícia Ambiental do Paraná prendeu em flagrante, nesse domingo, 27, um homem acusado do crime de caça dentro do Parque Nacional do Iguaçu (PNI), na região de São Miguel do Iguaçu. Com ele foram encontrados materiais que são usados para caçada e carne de animal silvestre. A ação faz parte da fiscalização policial permanente na unidade de conservação.

Uma segunda pessoa conseguiu fugir do flagrante. Se identificada, também responderá pelo crime. O homem preso teve todo o material apreendido, pagará multa e responderá à Justiça nas esferas civil e criminal. Com ele, os policiais ambientais encontraram:

– 20 quilos de carne de animal silvestre;

– 2 mochilas;

– 2 redes de dormir;

– 2 lanternas;

– 1 faca; e

– 1 facão.

Carne de animal silvestre abatido que foi encontrada com o homem preso – Foto: Divulgação

“Essa ação representa a continuidade de uma série de atividades que vêm sendo desenvolvidas ao longo dos últimos anos na região, para proteção da biodiversidade e prevenção contra o uso indevido dos recursos naturais”, informou a Polícia Ambiental.

Com essas medidas, prossegue a corporação, ainda é assegurada “presença institucional na área de jurisdição do Parque Nacional do Iguaçu”. O trabalho de fiscalização no parque conta com o apoio de outros órgãos protetivos.

De acordo com a força policial especializada na proteção do meio ambiente, na operação foi localizado um acampamento no interior da mata que seria utilizado pelos acusados.

(Com informações da Polícia Ambiental)

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.