Chuva à vista! Com alerta laranja de tempestade, pelo Inmet

O sol surgiu cedinho, mas aos poucos foi sendo encoberto pelas nuvens. Foto Patrícia Iunovich

Tempo muda em Foz, com aumento da probabilidade de chuvas durante a semana.

O alerta amarelo do Inmet (“perigo”):

Inmet publica aviso iniciando em: 28/09/2021 00:00. Terminando em: 28/09/2021 23:59. Chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 km/h) e queda de granizo. Risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos.

O Inmet está sozinho ao prever tempestades, nesta terça, 28, mas o Climatempo indica “pancadas de chuva à tarde e à noite” e o Tempo Agora estima uns 8 milímetros de chuva ao longo do dia.

Mas há uma certa unanimidade sobre a mudança no tempo em Foz, a partir de hoje. O Simepar prevê chuvas na quarta, sexta-feira e sábado. Somando os três dias, chuva razoável, de quase 30 milímetros. Ainda para o Simepar, temperaturas máximas caem dos 30° para 22° no sábado e no domingo.

O Climatempo, desta terça até domingo, 3, tem previsões diárias semelhantes: pancadas de chuva ou chuva rápida. E confirma queda na temperatura para 25° no domingo. Nos outros dias, calorão variável entre muito quente e quente.

Surpresa mesmo é a previsão do Tempo Agora. Vai chover todos os dias, até domingo. E a soma final da chuvarada vai dar 114 milímetros. Bom demais se estiver certo! A exemplo do Climatempo, antevê um sábado menos quente (25° de máxima), mas nos demais dias quentura de fritar ovo no asfalto em um segundo, ou de ao menos cozinhá-lo lentamente.

Para o AccuWeather, tem tempestades já nesta quarta, fenômeno que se repete na sexta e no sábado, quando a temperatura (olha ela aí outra vez) desce para 25°. Chove também no domingo.

Os prognósticos do Inmet seguem apenas até sábado. Pois chove de terça a sábado, quando a temperatura máxima diminui para 24°. Depois, sobe novamente.

O CPTEC/Inpe é mais conservador em relação a chuvas. A possibilidade é de 60% na quarta-feira, de 90% no sábado e de 70% no domingo. E não tem refresco: máxima do sábado será de 28°.

Vista do Rio Iguaçu, do alto da Ponte Tancredo Neves. Foto de segunda-feira, 27. As margens se afastam o o grande rio se afunila. Foto CDB

Para quem acompanha o noticiário sobre a situação dos rios paranaenses, cada vez mais baixos, o aumento na possibilidade de chuvas é motivo para comemoração.

A situação do abastecimento de muitas cidades paranaenses já é complicada. E pode piorar ainda mais se a estiagem persistir, como, aliás, está previsto ao longo desta primavera.

Pra não dizerem que falamos de primaveras, mas nada dissemos sobre flores, ei-las: nos jardins, nas ruas, nas praças, em todo lugar elas explodem em cores. Foto Patrícia Iunovich

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 1048 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ