No mosaico de fotos de Patrícia Iunovich, cenas da primavera que se vai, em imagens feitas nos arrabaldes de Foz.

Último final de semana da primavera será chuvoso. Veja como será o verão

O telejornal Bom Dia Sábado, da RPC, informou que a previsão do tempo para este sábado (19), em Foz, é de pancadas de chuva; pro domingo, uma chuva intensa, de 40 milímetros.

A fonte da RPC é a Somar Meteorologia. Consultamos então outros cinco serviços, pra confirmar. Não deu outra: todos preveem chuva no último final de semana da primavera, estação que não foi muito generosa, pluviometricamente falando, embora um pouco menos seca do que as anteriores.

Curioso é observar a diferença de previsões, mesmo com todos concordando que vem chuva por aí. Somente a Somar e o AccuWeather apostam em muita chuva no domingo (“aguaceiro intenso”, diz o AccuWeather).

O Simepar, por exemplo, diz que nos dois dias, sábado e domingo, deve chover menos de 12 milímetros, mas com maior volume ainda hoje.

O CPTEC/Inpe vai nesta linha: sábado, “pancadas de chuva localizadas que poderão ser fortes e vir acompanhadas de trovoadas”; domingo, apenas “pancadas de chuva”.

O Climatempo não diferencia muito o sábado do domingo. No sábado, “chove rápido durante o dia e à noite”; no domingo, “períodos de nublado, com chuva a qualquer hora”.

E o Inmet, por fim, tem previsão de pancadas de chuva e trovoadas isoladas, pro sábado, e encoberto com chuva isolada pela manhã e chuvisco à tarde.

Mas o portal do Inmet tem alerta laranja (“perigo”) para temporais no Sul do Brasil, neste sábado. E o mapa inclui Foz do Iguaçu. Como a previsão apenas para a cidade fala só em chuva e trovoadas isoladas, parece que ficamos fora do risco.

E VEM O VERÃO

Pra coruja, não tem tempo ruim. Se chover, tem o buraco onde se aloja. Se faz tempo bom, está tudo bem. Foto Patrícia Iunovich

Estação que historicamente é a mais chuvosa, no Paraná, o verão que começa nesta segunda-feira, às 7h02, será marcado pela presença do fenômeno climático La Niña, que provoca variações no tempo em quase todo o mundo.

Quando está forte, La Niña reduz muito a quantidade de chuvas no Sul do Brasil e aumenta no Nordeste, por exemplo.

Mas, segundo os meteorologistas do Simepar, este ano La Niña terá, no verão, uma atuação entre fraca e moderada.

Portanto, pode até chover menos que a média histórica, no Paraná, mas não será um verão seco como se temia.

O Estado precisa recuperar sua capacidade hídrica, perdida ao longo do ano, que reduziu tanto o nível das barragens de abastecimento de água pra população como as das usinas hidrelétricas.

 

E AS TEMPERATURAS?

Bom, a primavera já deu uma dica sobre como ficará o calor nos próximos meses, com dias em que as temperaturas chegaram perto dos 40 graus.

Como nesse aspecto será um verão “normal”, então pode mandar limpar o ar condicionado e arrumar o velho ventilador. Vão ser úteis.

Historicamente, a temperatura máxima em janeiro, em Foz, e de 32,5 graus (esta é a média); em fevereiro, 31,7; e em março, 30 graus. Traduzindo, pode haver dias “frescos”, com máximas de 28 ou 29 graus; e pode ter dias em que passem facilmente dos 40 graus. O mais provável é que esses dias mais quentes sejam constantes.

Ufa!

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 908 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ