Galhos, cortes, cicatrizes e paracetamol

A cidade que abriga um dos maiores monumentos naturais do mundo poderia ser um modelo de sustentabilidade, mas caminha na contramão.

Apoie! Siga-nos no Google News

Por Danielle Araújo | OPINIÃO

A sonoridade matutina de uma das principais ruas do centro já não é mais a mesma. A comunidade de pássaros e a sombra frondosa de uma árvore, que protegiam um prédio e os carros do sol, desapareceu bruscamente. Os motivos do corte da árvore não se sabem. A árvore em questão não apresentava sinais de doença, debilidade ou perigo; ainda assim, não escapou da lâmina faminta da motosserra.

Realidades como essa multiplicam-se em Foz do Iguaçu com uma velocidade assustadora. Para governantes e empresários que defendem o desenvolvimento sem agressão ambiental, não há dúvidas de que Foz é um péssimo exemplo. É difícil traduzir o que passa na mente do empresariado do setor de turismo local, das autoridades e de todos aqueles que poderiam, de alguma forma, frear essa sede de concreto, que alguns chamam de progresso.

Na Rodovia da Cataratas a obra de duplicação segue a todo vapor com a implantação de viadutos e pontes, e o indispensável asfalto. É uma obra típica dos anos 60 e 70, quando a voracidade do capital se associou ao autoritarismo dos militares para desbravar fronteiras.

Mas estamos em 2024, e as necessidades humanas e do planeta são outras. Em todas as matérias e informações sobre a duplicação da rodovia, observo maquetes e imagens asfálticas, mas nunca foi citado que poderia ser uma rodovia sustentável, que o asfalto poderia e deveria ser aposentado.

A cidade que abriga um dos maiores monumentos naturais do mundo – as Cataratas do Iguaçu, poderia ser um modelo de sustentabilidade, mas caminha na contramão em vias asfaltadas e sobre viadutos, faz um percurso contrário às prioridades mundiais.

É imaginável a frustração dos turistas internacionais que buscam a terra das Cataratas, um dos maiores monumentos naturais do mundo, que atrai pessoas de todo o planeta, e ao chegar na cidade têm que levar no pacote a visita a atrativos “hollywoodianos”. “Símbolos tão emblemáticos em nossa região”! Com o passar dos anos, a cidade de antes vai se tornando gloriosa, enquanto a atual, com suas obras, rodovias, viadutos etc., corre para o passado.

As Cataratas do Iguaçu, talvez fosse melhor dizer, Waterfalls of Iguassu estão cada vez mais sitiadas na lógica predadora desse tipo de turismo, que ignora os valores e saberes locais e prefere copiar as fachadas de Miami.

As obras de duplicação da Rodovia das Cataratas são um recurso público estadual e federal que beneficia principalmente os magnatas do turismo e o empresariado local; antes mesmo de sua conclusão, já é visível a multiplicação de condomínios ultra fechados, hotéis e atrativos turísticos cuja temática destoa e agride a cultura local.

O que certamente essas pessoas não percebem é que, mais do que o equívoco e o crime ambiental violento, estão construindo uma paisagem grotesca que beira o ridículo. Paralelamente a tudo isso, a especulação imobiliária avança em toda cidade.

Um fato curioso é observar que na mesma proporção dos crimes ambientais, nas esquinas da cidade brotam farmácias numa espécie de encruzilhada medicamentosa, onde galhos, cortes, cicatrizes e paracetamol são apenas sinais dos tempos de nossas sociedades adoecidas.

Danielle Araújo é antropóloga e docente da UNILA (Universidade Federal da Integração Latino-Americana).

Este texto é de responsabilidade do autor/da autora e não reflete necessariamente a opinião do H2FOZ.

LEIA TAMBÉM
5 Comentários
  1. Alyson Diz

    Não sou de Foz do Iguaçu e sim de outra região do estado. Vejo a cidades de Foz cada vez melhor e sinto apenas que essas obras, tão duramente criticadas, chegaram tarde. Deveriam já ter acontecido há tempos. A cidade de Foz está cada vez mais bela, progressista, atualizada e que traz muito mais modernidade , sejam para os seus moradores, sejam para os turistas. Turista gosta de conforto e modernidade e não de antiquário….se ele quiser fazer um safari ou acampar no mato então o destino com certeza não deveria ser Foz do Iguaçu.

  2. PAULO DURANI SOUZA NASCIMENTO Diz

    E em ano eleitoral, será que surgirá algum candidato que se apresentará sob a batuta da defesa ambiental? Já que, a defesa dos pets está ficando meio usada, por todos os pseudo candidatos. Não que a causa animal não mereça ser defendida… mas, a causa ambiental também tem lá a sua grande relevância e importância. Não se vê uma única lei nesse sentido… algo de muito estranho está pairando nos ares da cidade de Foz do Iguaçu… ou será que os grandes empreendimentos imobiliários estão bancando e mantendo um lobby financeiro, nós entornou do legislativo local??? Vamos abrir os olhos… algo de muito estranho está no ar. Alguém deve estar enchendo os bolsos, além das grandes imobiliárias. Cortar árvores é um retrocesso há algum tempo… não pode parecer normal no Parque Nacional do Iguaçu, o de abriga as CATARATAS DO IGUAÇU, esse barulho de motosserras e quedas de árvores desnecessárias…
    Fica essa dica aos novos vereadores que assumam o legislativo para os próximos quatro anos…

  3. Derli Morinigo Diz

    Sou morador dessa cidade , extremamente quente e devastada …Onde vc caminha e não tem árvores plantadas e sim a maioria das árvores cortadas …
    E um bando de hipócrita que vive dentro de ar condicionado e que acha que as Ruas do centro não presisam ter árvores…Essa árvore da matéria foi cortada sem a anuência de nimguem .Ela era um verdadeiro Eco sistema pois abrigava pássaros e tinha uma gigantesca sombra e num belo amanhecer um Ignorante se incomodou com ela e a aniquilou … Bando de gente ignorante encrostada de burrice e pobreza… Sim Foz e um lindo destino mas está longe muito longe de abrigar algo ou um título de destino turístico natural…. E cadê que vão plantar outra árvore no lugar ??? Esperança perdida pois essa é uma prática que aqui em Foz não possui …Mas a falta de vergonha na cara em cortar as arvores essa sim é uma prática que convém …Bando de Ignorate

  4. Silvio Luiz Doninelli Diz

    Esta agressão ao meio ambiente está ocorrendo no Brasil em geral. Parece que estes empresários não sabem que estamos em plena emergência climática! Ecocidas!

  5. Osvaldo Torres Diz

    Sou Vizinho da Rua Belarmino de Mendonça com a Marechal Deodoro… Amei Ver o Serviço Bem Feito Desses Criminosos.. Palmas para os Mandantes e Executores desse Crimen Bárbaro Contra a Natureza.. Uma Arvore Frondosa Cheia de Vida Com todo seu Rico Ecosistema que Nela Vivía e que So Incomodava de Arrancar Raiva… Principalmente a dos Moradores do Edificio Londrina… Foz do Iguaçu uma Cidade que no Verao é Um Braseiro a Céu Aberto.. Nao Merece Ter nas Suas Ruas Escaldantes e Ensolaradas Tamanhas e Sublimes Arvores Sombreando a quem Transita por Elas… Prefeito Chico Brasileiro e Seu Fraterno Secretario do Meio Ambiente…
    Palmas para Voces.. Belo Trabalho…
    Amor Eterno…

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.