Ministro do Paraguai apresenta denúncias contra ex-presidente Cartes

Entre as acusações de Giuzzio contra Cartes, está a de lavagem de dinheiro proveniente do contrabando de cigarros.

Arnaldo Giuzzio acusa Cartes de lavagem de dinheiro proveniente do contrabando e enriquecimento ilícito.

O ministro do Interior do Paraguai, Arnaldo Giuzzio, formalizou nesta quarta-feira, 26, uma denúncia contra o ex-presidente Horacio Cartes na Secretaria de Prevenção de Lavagem de Dinheiro ou Bens (Seprelad).

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Ressalvando que sua denúncia não foi feita como funcionário público, mas de forma particular, Giuzzio acusa o ex-presidente de lavagem de dinheiro proveniente do contrabando, enriquecimento ilícito e declaração falsa.

Segundo o ministro, a denúncia foi feita à Seprelad porque a instituição tem facilidade de conseguir, de forma mais direta e rápida, infomações confidenciais e financeiras a nível nacional e internacional, conforme noticia o jornal últim Hora.

Sobre a denúncia de enriquecimento ilícito, Giuzzio explicou que, durante sua análise de documentos de Horacio Cartes, encontrou a informação de que ele teve “um crescimento patrimonial desmesurado” entre 2013 e 2018, período em que ocupou a presidência do Paraguai.

“Foi encontrada uma soma de US$ 300 milhões, mais ou menos”, afirmou.

Quanto à declaração falsa, Giuzzio disse que o ex-presidente realizou várias retificações em suas declarações juradas.

INVESTIGAÇÕES

Horacio Cartes é dono de várias empresas, entre elas a fábrica de cigarros Tabacalera del Este (Tabesa), que Giuzzio destacou estarem sendo investigadas internacionalmente.

Ele citou o Brasil e a Colômbia como dois dos países que estão apurando a ação da empresa, principal fabricante de cigarros paraguaios contrabandeados para o Brasil.

Apesar das explicações de Giuzzio dos motivos que o levaram a apresentar a denúncia à Seprelad, e não ao Ministério Público, o jornal ABC Color lembra que o motivo pode também ser outro: à frente do Ministério Público está Sandra Quiñónez, colocada no cargo justamente pelo ex-presidente Cartes.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.