Paraguai e Argentina tentam resolver o “caos” na fronteira

Cena de sexta-feira, 4. Brigas são cada vez mais comuns nas cabeceiras da ponte que une Encarnación a Posadas. Foto El Territorio

Conflitos na ponte que une Encarnación a Posadas são diários.

Aumenta a tensão e brigas são registradas todos os dias na fronteira entre Encarnación, no Paraguai, e Posadas, na Argentina, noticia o jornal paraguaio Última Hora.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Mais uma briga foi registrada nesta sexta-feira, 4, nas proximidades da ponte internacional San Roque González de Santa Cruz, informa neste sábado o portal El Territorio.

“A situação está se tornando altamente perigosa para aqueles que querem cruzar a ponte internacional San Roque González de Santa Cruz”, afirma o Última Hora.

REUNIÃO

Reunião de quinta entre autoridades dos dois países. “Ainda sem solução”, segundo El Territorio. Foto: Última Hora

O jornal noticiou que na quinta-feira, 3, a situação foi discutida num encontro de representantes dos organismos paraguaios e argentinos responsáveis pelo controle dos dois lados da fronteira.

Última Hora lembrou que brigas, rixas e acidentes de trânsito são imagens diárias registradas no lado paraguaio, o que é agravado cada vez mais, aparentemente, “pelos reiterados casos de propinas” envolvendo encarregados do controle fronteiriço.

Com o pagamento de “coima”, o motorista consegue furar a fila, evitando uma espera que pode chegar a até 10 horas, como aconteceu no feriado de Carnaval. A demora supera seis horas, dependendo do horário, confirma o Última Hora.

PREÇOS ATRAENTES

O maior movimento é registrado no sentido Encarnación-Posadas, principalmente de “paseros” paraguaios que cruzam até a cidade argentina em busca de produtos para revender no país, já que o câmbio e os preços são favoráveis.

No trânsito, a situação ficou ainda pior com o último aumento de combustíveis no Paraguai, que tornou o preço da gasolina em Posadas ainda mais atraente.

Na reunião de argentinos e paraguaios, foi explicado que as filas nas cabeceiras da ponte internacional evitam que mais veículos fiquem sobre a ponte, já que a vibração provocada pelos motores ligados pode afetar a infraestrutura. Há há 30 anos não é feita manutenção.

Por causa dessa questão de segurança, há um “caos veicular nas ruas e avenidas de Encarnación, pela grande quantidade de veículos que formam filas para cruzar à cidade de Posadas”, diz o Última Hora.

Os participantes da reunião coincidiram sobre a necessidade de aplicar medidas de controle para evitar os “fura-filas”, as confusões e outros problemas que surgem diariamente.

VENDA DE LUGAR

O portal El Territorio também noticiou o encontro de autoridades de ambas as fronteiras, mas disse que “até o momento não se chegou a uma solução”.

Não é só no lado paraguaio que há problemas, diz o portal. Na fronteira argentina, entre 7h e 19h, há oito faixas de controle de entrada. Mas, depois desse horário, só três ficam habilitadas, o que gera ainda maior espera.

No encontro de quinta-feira, os representantes argentinos se comprometeram a habilitar 5 faixas de controle para entrada de pessoas até 22h. Mas não houve ainda confirmação oficial do setor de Migrações argentino, completa o portal.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.