Vereadores aprovam orçamento de R$ 1,37 bilhão para Foz do Iguaçu

Foz do Iguaçu vista do alto - Foto: Marcos Labanca
Siga a gente no

Secretaria de Saúde terá R$ 355 milhões; menores valores vão para Direitos Humanos, Controladoria e Juventude. Câmara custará R$ 125 por morador.

A Câmara de Vereadores aprovou o valor de R$ 1,37 bilhão para o orçamento de Foz do Iguaçu em 2022. A deliberação foi em dois turnos, durante sessão extraordinária realizada nesse domingo, 19, e o projeto agora segue para a sanção do gestor municipal.

O montante inclui despesas fiscais, custeio da Previdência Social e destinação ao Legislativo. O maior orçamento da história do município representa um incremento de quase R$ 300 milhões em recursos durante um período de cinco anos, passando de R$ 1,093 bilhão em 2018 para R$ 1,378 bilhão no ano que vem.

Os vereadores fizeram remanejamento de recursos em relação ao texto original, sem alterar o valor total. Segundo a assessoria do Legislativo, neste ano cada parlamentar podia remanejar até R$ 895 mil, sendo que a metade desse montante tinha de seguir para a Saúde obrigatoriamente.

A Secretaria Municipal de Saúde segue sendo a pasta com o maior orçamento, dispondo de R$ 355,7 milhões para o ano que vem. Educação é a segunda com o maior volume de recursos, totalizando R$ 249,4 milhões.

Os menores orçamentos são para a Secretaria de Direito Humanos e Relação com a Comunidade (R$ 995,5 mil), Controladoria (R$ 2 milhões) e Secretaria de Trabalho, Juventude e Capacitação (R$ 2,019 milhões). A pasta de Turismo, um dos segmentos que catapultam a economia da cidade, ficará com R$ 15,4 milhões.

O orçamento da Câmara Municipal, que é elaborado e aprovado pelos vereadores, será de R$ 32,5 milhões. Esse montante corresponde a mais de R$ 125,9 por morador iguaçuense, conforme a projeção do IBGE que aponta 257.971 habitantes em Foz do Iguaçu.

Orçamento por pasta (*):

Gabinete do prefeito: R$ 4,043 milhões;

Procuradoria: R$ 29,7 mi;

Administração: R$ 91,8 mi;

Controladoria: R$ 2 mi;

Segurança Pública: R$ 52 mi;

Fazenda: R$ 59,3 mi;

Assistência Social: R$ 42,4 mi;

Esporte e Lazer: R$ 20,5 mi;

Saúde: R$ 355,7 mi;

Educação: R$ 249,4 mi;

Trabalho, Juventude e Capacitação: R$ 2,019 mi;

Turismo e Projetos Estratégicos: R$ 15,4 mi;

Tecnologia da Informação: R$ 9,6 mi;

Obras: R$ 79 mi;

Planejamento e Captação de Recursos: R$ 6,6 mi;

Meio Ambiente: R$ 47,7 mi;

Transparência e Governança: R$ 4,3 mi;

Desenvolvimento Comercial, Industrial e Agropecuário: R$ 9,3 mi;

Direito Humanos e Relação com a Comunidade: R$ 995,5 mil;

Fundação Cultural: R$ 13,4 mi;

Foztrans: R$ 17,5 mi;

Fozhabita: R$ 12,4 mi;

Fozprevidência (administração e dois fundos): R$ 219,9 mi; e

Câmara Municipal: R$ 32,5 milhões.

(*) Projeto depende de sanção do gestor municipal.

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

-->