Covid-19: Foz tem mais três vidas perdidas, de pessoas com 42, 73 e 78 anos

Cemitério Jardim São Paulo, em Foz do Iguaçu - Foto: Marcos Labanca/Arquivo

Agora são 1.244 mortes pela doença na cidade, desde o início da pandemia.

A prefeitura confirmou a morte de mais três pessoas por covid-19 em Foz do Iguaçu, no boletim desta quarta-feira, 9. As vítimas, todas elas homens, têm 42, 73 e 78 anos, segundo a Agência Municipal de Notícias.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

A gestão municipal não esclarece sobre a situação vacinal das pessoas que perderam a vida. A cidade totaliza agora 1.244 mortes atribuídas à doença, em todo o período pandêmico.

Nas últimas 24 horas foram 59 novos diagnósticos da infecção pelo novo coronavírus, acometendo pessoas de 2 a 90 anos, sem que nenhuma delas tenha precisado de internação. Há 271 casos ativos: 230 pessoas em isolamento domiciliar e 41 internadas.

A média móvel diária de ocorrências está em 196, mantendo-se similar à apurada há duas semanas. A taxa de ocupação de UTI nos dois hospitais que atendem pacientes com covid-91 em Foz do Iguaçu é de 23%, e a da enfermagem é de 13%.

Em queda

Conforme estudo mais amplo do Grupo de Trabalho Projeções (GT 6) da Unila, o momento da pandemia em Foz do Iguaçu é de “tendência de queda”. A análise traz a sinalização de que o pior da variante ômicron, quanto a infecções, já ficou para trás.

A cidade passou de uma média de 1.009 casos diários, em 21 de janeiro, para 86 na semana epidemiológica que terminou em 4 de março, pontua o painel dos pesquisadores. Os dados estão em https://bit.ly/unila_covid.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.