Foz do Iguaçu confirma mais 100 casos de dengue

Foto: Pixabay

Município já registrou duas mortes pela doença. De agosto de 2021 para cá, 842 ocorrências foram ratificadas.

A Vigilância Epidemiológica de Foz do Iguaçu divulgou, nesta quarta-feira (8), um novo informe sobre a situação da dengue no município. No boletim semanal aparecem cem novos casos confirmados da doença. Com isso, já são 842 registros desde agosto do ano passado, quando iniciou o ano epidemiológico.

O boletim ainda conta com 23 ocorrências de dengue com sinal de alarme e outras duas em situação de gravidade, sem o registro de novos óbitos. Em maio, duas pessoas morreram pela doença em Foz. As vítimas foram uma mulher de 62 anos e um homem de 41 anos.

A área mais crítica, com o maior número de casos, segue sendo o Distrito Sanitário Leste, que compreende a região do Morumbi, com 34% de confirmações, seguido pelo Norte (28%), Oeste (15%), Sul (10%) e Nordeste (9%). Em 26 ocorrências não consta local de residência do paciente, 22 são de outros locais do Brasil, e quatro são procedentes do país vizinho Paraguai.

Em relação à faixa etária, a maior concentração de casos está em pacientes entre 15 e 29 anos (30%). Depois aparecem pessoas de 30 a 44 anos (27%); de 1 a 14 (16%); de 45 a 59 (13%); e mais de 60 (12%).

Situação no Paraná

O 41º Informe Epidemiológico semanal da dengue, publicado nessa terça-feira (7) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), registrou 7.557 novos casos da doença e mais três óbitos no Paraná. Desde agosto de 2021, foram 86.809 confirmações e 41 mortes.

Os óbitos divulgados no informe de terça são de dois homens e uma mulher com idades entre 53 e 79 anos. Eles residiam em Paranacity, Marechal Cândido Rondon e Santa Helena.

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Vacy Junior - H2FOZ

Vacy Alvaro é repórter e coordenador dos infográficos do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

-->