Cidade está sob risco de epidemia - Foto: Agencia Brasil/Reuters

Foz tem mais uma morte por dengue; ano soma 10 óbitos pela doença

Foi o segundo falecimento no período epidemiológico que começou em agosto.

A Prefeitura de Foz do Iguaçu informou, nesta terça-feira, 22, a segunda morte por dengue no município, dentro do atual período epidemiológico, que foi iniciado em agosto. Ao longo de 2020, são dez óbitos decorrentes da doença.

Leia também:
Foz registra nova morte por dengue. Notificações da doença passam de mil 
Foz tem 2,8 mil notificações de dengue e 182 casos confirmados

A vítima recente é um homem de 87 anos. Pelas informações da Agência Municipal de Notícias (AMN), ele faleceu em 13 de novembro, após três dias internado em hospital particular. A ocorrência era investigada, para a confirmação da causa da morte, pela Secretaria de Estado da Saúde.

Neste ano, o primeiro falecimento por dengue em Foz do Iguaçu foi em fevereiro. No período epidemiológico que abrange de agosto de 2020 a julho de 2021, a primeira morte pela doença ocorreu em setembro.

O número de notificações e de óbitos, de acordo com a AMN, é superior ao registrado no mesmo período de 2019. “O dado representa mais um alerta para o risco de uma nova epidemia no município”, expôs a agência de notícias da prefeitura.

Boletim semanal desta terça-feira apresenta 3.363 notificações e 193 casos confirmados de dengue. São 14 diagnósticos com sinais de alarme da doença e outros 11 na forma grave. A maioria dos casos atinge pessoas nas faixas etárias entre 15 e 29 anos (31%) e de 30 a 44 anos (25%).

Por região da cidade, os casos estão distribuídos da seguinte forma:

Autóctones (local)

Leste: 48 casos (25%)
Norte: 50 casos (26%)
Oeste: 37 casos (19%)
Nordeste: 12 casos (6%)
Sul: 42 casos (22%)

Importados

Brasil: 2 casos (1%)
Paraguai: 2 casos (1%)

 

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Paulo Bogler - H2FOZ tem 1165 posts e contando. Ver todos os posts de Paulo Bogler - H2FOZ