Com mandado em Foz, PF investiga R$ 1,2 bilhão em contrabando de combustível

Operação Ilusão sustenta que importadora teria utilizado outras empresas como testas de ferro.

Apoie! Siga-nos no Google News

A Polícia Federal (PF) cumpriu mandado em Foz do Iguaçu no contexto da Operação Ilusão, que investiga o crime de contrabando de combustível no valor de R$ 1,2 bilhão, nessa quinta-feira, 16. Também foram executadas ordens judiciais em Maringá (PR) e cidades de São Paulo.

Ao todo, foram 14 mandados. A Receita Federal do Brasil (RFB), que identificou a fraude de uma empresa para ocultar a verdadeira importadora, apoiou a intervenção policial. A estimativa é a de que mais de R$ 324 milhões em tributos deixaram de ser recolhidos aos cofres públicos.

A importadora teria usado outras empresas para servirem de testas de ferro. Contra elas, informou a PF, foram propostas diversas ações judiciais durante a pandemia de covid-19.

“As ações visavam obter deliberação favorável à postergação do pagamento dos tributos devidos na importação dos combustíveis”, segundo a investigação. Obtida liminar em um dos casos, “foi realizada a importação em nome dessa empresa, deixando-se de recolher os tributos devidos até a liminar ser suspensa”, expôs a corporação.

Os crimes atribuídos aos envolvidos são:

  • contrabando;
  • fraude processual e falsidade ideológica;
  • evasão de divisas; e
  • associação ou organização criminosa.

A Operação Ilusão tem essa denominação porque os procedimentos pareciam ter sido realizados por uma empresa, mas o benefício era obtido por outra, revelou a investigação dos servidores públicos federais.

LEIA TAMBÉM
1 comentário
  1. […] Leia também:Com mandado em Foz, PF investiga R$ 1,2 bilhão em contrabando de combustível […]

Comentários estão fechados.