Prisão de chefe do tráfico no Paraguai acaba com carreira política do pai

Além das prisões, a Senad apreendeu 945 quilos de cocaína, perto da casa do chefe do tráfico. Foto Senad
Siga a gente no

Traficante é acusado de enviar grandes cargas de cocaína à Europa. O pai, ex-deputado, desistiu de concorrer a governador.

Quando era deputado, o pai, Elvis Balbuena, defendeu a legalização do consumo e venda de maconha no Paraguai.

O filho, Fernando Enrique Balbuena Acuña, foi preso neste domingo, 9, numa operação da Secretaria Nacional Antidrogas, acusado de liderar uma quadrilha que enviava grandes cargas de cocaína para a Europa.

A prisão do filho acabou com a pretensão de Elvis Balbuena, que nesta segunda-feira, 10, anunciou a desistência de sua candidatura a governador do departamento de Cordillera.

A Senad informou, via Twitter, que depois de seis meses de investigação foi identificada uma organização criminosa, liderada por Fernando Enrique Balbuena Acuña, vulgo “Riki” ou “Herrero”, que enviava cocaína a países europeus, utilizando a hidrovia Paraguai-Paraná para chegar aos portos do Uruguai e da Argentina, onde a droga era embarcada em navios.

A quadrilha também utilizava os serviços de “mulas”, que transportavam cocaína em maletas e bolsas, apreendidas na operação.

Foi apreendida uma carga de 945 quilos de cocaína, pronta para embarque. A cocaína, segundo o promotor Isaac Ferreira, havia chegado ao Paraguai alguns dias antes da operação.

A cocaína já estava pronta para ser embarcada, segundo os agentes da Senad. Foto Senad

PRISÕES

Os agentes da Senad prenderam um ucraniano, Viktor Melnyk, de 49 anos, que tinha a função de atrair “mulas” para o transporte da droga por avião.

A cocaína, que no mercado europeu valeria cerca de US$ 60 milhões, estava numa granja a cerca de 200 metros da residência de Balbuena, como informou o jornal Última Hora.

A operação foi desenvolvida no município de Eusebio Ayala, departamento de Cordillera, onde morava o “chefão”, bem como em San Lorenzo, Fernando de la Mora e Luque, no Departamento Central.

Além de Balbuena e do ucraniano, foram detidos o capataz da granja e o responsável por uma oficina mecânica, propriedade do líder da quadrilha, onde eram feitas reuniões da organização criminosa.

CANDIDATO

A organização criminosa liderada por Balbuena é recente, segundo a ministra da Senad. Foto Senad

O pai do traficante, o ex-deputado liberal Elvis Balbuena, havia anunciado a intenção de se candidatar a governador de Cordillera.

O jornal ABC Color noticiou que o ex-deputado, depois da prisão do filho, desistiu da candidatura e disse que está à disposição das autoridades. Ele lamentou que a imprensa tenha destacado mais o fato de ser pai do traficante do que a gravidade dos casos apurados na operação.

Disse também que nada tem a ver com a atividade do filho, ação que ele condena.

A ministra da Secretaria Nacional Antidrogas, Zully Rolón, afirmou que a organização de traficantes era “recente, ao menos neste tio de envios”.

Ela explicou que estes esquemas são organizados em distintos locais. Primeiro, a droga é armazenada num sítio e logo transportada, por via área, para diferentes depósitos. Posteriormente, contêineres com destino à Europa são “contaminados” com a droga.

Gostou do conteúdo? Envie para os seus amigos na rede!

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

-->