Estarfi: novo sistema por aplicativo prevê início da operação nos próximos dias

Fozrans afirma que sistema dará maior rotatividade nas vagas - Foto: Marcos Labanca/H2FOZ

Em substituição aos antigos parquímetros, modelo terá o pagamento em dinheiro, Pix ou cartão.

O novo sistema do Estarfi, o estacionamento regulamentado de Foz do Iguaçu, poderá entrar em fase de implantação. Isso porque o Instituto de Transportes e Trânsito (Foztrans) homologou a licitação do serviço, permitindo a assinatura de contrato entre o poder público e a empresa.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

O serviço, que substitui os antigos parquímetros, deverá ser mais moderno e funcionará por aplicativo e veículos com câmeras, conforme a autarquia de trânsito. Outro benefício é a estimativa de redução dos custos de operacionalização pela metade.

Os parquímetros foram desativados em dezembro do ano passado, desde então não há cobrança do estacionamento rotativo. Sem cravar uma data, o Foztrans afirma que “já nos próximos dias entra em operação o novo sistema”.

O superintendente do Foztrans, Licério Santos, detalhou o novo Estarfi em entrevista no programa Marco Zero, do H2FOZ e Rádio Clube FM (veja aqui). “Esse novo sistema é um avanço, praticamente todas as cidades estão abolindo o parquímetro, justamente por ser uma tecnologia ultrapassada”, apontou.

Segundo Licério, os antigos equipamentos vigoravam na cidade havia três décadas. “Vamos ter uma economicidade aos cofres públicos e, muito importante, uma praticidade aos usuários. Hoje, qualquer atividade por aplicativo reduz tempo, não é necessário ir aos locais”, declarou.

O Estarfi dará a possibilidade de pagamento em dinheiro, em Pix ou cartão. Deverá ocorrer a venda de crédito e, para facilitar o acesso ao novo sistema, o Foztrans pretende estabelecer pelo menos 50 pontos de vendas, “em todas as áreas que têm acesso de turista”, expõe a Agência Municipal de Notícias (AMN).

A expectativa é a de que o sistema contribuirá com maior rotatividade nas vagas de estacionamento. As 40 monitoras de trânsito continuarão trabalhando e estão fazendo treinamento para atuar profissionalmente conforme o modelo em implantação.

Ainda de acordo com o Foztrans, o serviço será conectado a órgãos de segurança, possibilitando identificar placas de veículos furtados ou roubados. O instituto diz ainda que o sistema “não irá emitirá multas, apenas um aviso prévio de irregularidade para o pagamento dentro de sete dias”, escreve a AMN.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.