Pedal de 108km percorre os quatro cantos de Foz para celebrar aniversário da cidade

Marcos Françoso, da organização do pedal, no programa Marco Zero - Foto: Marcelo Oliveira

Evento neste domingo também terá exposição e encontro de bicicletas antigas para visita gratuita do público.

Outros olhares, novas experiências é o que propõe o pedal de 108 quilômetros que irá cortar os quatro cantos de Foz do Iguaçu neste domingo, 12. Em sua segunda edição, o desafio de bike celebrará o aniversário de 108 anos da cidade.

Leia também: Pedal de 108km celebra aniversário de Foz; inscrições estão abertas

A ação, que deverá reunir cerca de 120 participantes, é organizada pelo coletivo Redescobrindo Foz de Bike, grupo que promove, todos os sábados, giros de bicicleta por pontos históricos, turísticos, de lazer e contemplação. Integrante do coletivo, Marcos Françoso foi entrevistado no programa Marco Zero.

Assista à entrevista (a partir do trecho 1h11min).

Servidor público estadual e ciclista, Marcos explicou que o pedal de 108km sairá da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), seguirá até o Porto Meira, junto ao Marco das Três Fronteiras e obras da Ponte da Integração, cortando a Avenida Beira-Rio até a Ponte da Amizade. De lá, os ciclistas vão pela Avenida das Cataratas até portão de entrada da Itaipu Binacional.

Seguindo da Região Norte para a Nordeste, os participantes do pedal irão margear a área do lago e a área rural. “Nesse ponto, há lugares incríveis de contemplação do Sol e ver a usina de longe”, adiantou. Então, os pedalantes atravessarão a cidade novamente, até a entrada do Parque Nacional do Iguaçu, seguindo para terminar o percurso na AABB.

“Buscamos os extremos da cidade, margeando os limites da cidade, passando por lugares simbólicos”, relatou Marcos Françoso, em sua participação ao vivo no Marco Zero. “O grupo irá se dividir na entrada da Itaipu, onde terminará o trajeto para quem irá fazer os 40 quilômetros. O pedal segue para concluir os 108km.”

O pedal promovido pelo Redescobrindo Foz de Bike também conta na organização com Hélio Otremba e Alcides “Catatau” Moura. A imersão ciclística, histórica e cultural, além de celebrar os 108 anos de Foz do Iguaçu, visa a estimular o uso da bicicleta pelas pessoas, seja como alternativa sustentável de transporte ou como fator de qualidade de vida.

Exposição das antigas

Além do pedal, a programação apresenta exposição de bicicletas antigas, aberta ao público em geral e gratuita. Serão vários modelos e tamanhos de bikes, de diferentes épocas, que poderão ser vistas pela comunidade na AABB, a partir das 9h.

Pedal 108km | 108 anos de Foz do Iguaçu
Concentração: 6h, na AABB (ao lado do Hotel Bourbon, na Avenida das Cataratas)
Saída: 7h
Tempo previsto: 6 a 7 horas de duração (108km)
Exposição de relíquias: a partir das 9h
Organização: Redescobrindo Foz de Bike

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

-->