Empresários Carlos Bordin e Simone Zolet, do Núcleo Avenida Brasil - Foto: Carlos Sossa

Transformação da Avenida Brasil: população pode participar de consulta na internet

Proposta é criar uma área de lazer, vivência e compras a céu aberto na via comercial mais importante de Foz do Iguaçu.

Criar um espaço público de lazer, cultura, vivência e de compras a céu aberto, com integração entre moradores de Foz do Iguaçu e turistas, é o objetivo da proposta de transformação da Avenida Brasil. A população pode participar dessa construção respondendo à pesquisa que está disponível na internet, em @avenidabrasilfoz.

A iniciativa partiu de um grupo de empresários – hoje são mais de cem – e ganhou força com a constituição do Núcleo Avenida Brasil da Associação Comercial e Empresarial (ACIFI). Integrantes desse núcleo, Simone Zolet e Carlos Bordin foram entrevistados no programa Marco Zero, produção conjunta do H2FOZ e da Rádio Clube FM.

Assista à entrevista:

A proposta é transformar a principal via comercial da cidade, que também é parte importante do processo de formação histórica iguaçuense, para contribuir com o desenvolvimento de Foz do Iguaçu e a qualidade de vida dos moradores. O trabalho conjunto conta com instituições públicas e privadas, e um centro universitário que dá suporte às ações.

“O que começou como uma ideia de varejo se tornou um projeto maior”, explicou Carlos. “Porque a proposta de revitalização que nós pensamos também já estava sendo pautada pela ACIFI e a prefeitura. Agora são três pilares importantes e interessados nessa revitalização”, contextualizou o empresário.

A pesquisa aberta na internet, segundo Simone, é uma das ações do núcleo. “Está aberta desde março e qualquer pessoa interessada pode acessá-la. É para a população nos dar a sua opinião sobre o que gostaria de ver na Avenida Brasil”, frisou. “Unimos as necessidades que as pessoas estão nos trazendo e as de empresários e donos de imóveis”, disse.

As ações estratégicas do projeto deverão seguir por cinco pilares principais, conforme relataram Simone Zolet e Carlos Bordin no programa Marco Zero, que são:

Encantamento: ações para deixar os frequentadores da via fascinados;

História: resgate e valorização da memória;

Segurança: via segura para as pessoas e famílias passearem;

Humanização: dotar a avenida de acessibilidade; e

Tecnologia: uso de ferramentas tecnológicas e da inovação para incrementar a experiência de quem usa a Avenida Brasil.

Workshop e mapeamento

Em cinco workshops, empresários e representantes das instituições parceiras participam ativamente da construção das iniciativas e do planejamento estratégico do projeto. O Sebrae fez um mapeamento da Avenida Brasil, com informações quadra a quadra, abrangendo dados sobre as empresas e atividades.

Pesquisa

Na pesquisa sobre a revitalização da Brasil, as pessoas podem opinar sobre atividades que gostariam que fossem oferecidas na avenida, além de prioridades em investimentos e mobiliário. Os novos formulários da consulta são extraídos a cada mês, integrando os dados utilizados na elaboração do projeto.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Paulo Bogler - H2FOZ tem 1169 posts e contando. Ver todos os posts de Paulo Bogler - H2FOZ