Segunda ponte: moradores entregam currículo no Marco das 3 Fronteiras

Pra ver como a situação não está muito boa na economia de Foz do Iguaçu.

Foi só sair a notícia de que os presidentes do Brasil e do Paraguai lançariam a pedra fundamental da segunda ponte no Marco das Três Fronteiras, na sexta-feira (10), e já teve gente deixando currículo por lá, por entender errado o que ouviram na rádio.

A obra é grande e vai gerar um bom número de empregos, tanto em Foz como em Presidente Franco (previsão por lá é de mil novos empregos).

Mas nada começou, ainda. A previsão é que o início das obras aconteça ainda neste primeiro semestre. 

Tomara que dê tudo certo. A construção civil é o setor que emprega pessoas com vários níveis de qualificação, do mais alto (engenheiros, técnicos, etc) ao mais baixo (auxiliares em geral). 

O jornalista Wemerson Augusto, o Ceará, que assessora o Marco das Três Fronteiras, disse que “ontem (segunda-feira, 6) à tarde, o Porto Meira baixou no Marco das 3 Fronteiras para entregar currículo”. 

Segundo ele, as pessoas ouviram na rádio “que o Marco estava contratando gente para trabalhar na ponte”.

Um ligeiro equívoco, diríamos. Ou uma audição esperançosa. Mas mostra que faltam empregos em Foz e que a ponte, como diz o Ceará, “mexe com o imaginário e a esperança do povo”.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.