Bom para Foz? Deputados aprovam projeto que libera o jogo no país

Quem defende a liberação dos jogos acredita no fomento do turismo na região - Foto: Pixabay

Mais notas do blog: Vermelho e cassino turístico em Foz; não confia na gestão municipal; guardas municipais na prefeitura; 90 anos do voto feminino.

A Câmara Federal concluiu nesta quinta-feira, 24, a votação do Projeto de Lei (PL) 442/91, que legaliza os jogos no Brasil. Ficam autorizados cassinos, bingos, apostas eletrônicas, jogo do bicho, entre outros. Os deputados reprovaram uma emenda que previa uma tributação maior para o setor, de 17% para 30%. Quem defende a proposta acredita que cidades turísticas, como Foz do Iguaçu, serão beneficadas.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

O projeto segue para análise no Senado da República. Líder do governo, o deputado Ricardo Barros (PP-PR) afirmou que o presidente Jair Bolsonaro vetará o projeto se ele for aprovado pelos senadores. Bolsonaro é pressionado pela bancada evangélica a não liberar os jogos.

Cassino turístico em Foz

O deputado federal Vermelho (PSD), com base eleitoral em Foz do Iguaçu, insiste que a cidade será beneficiada com o projeto. Sua principal justificativa é por conta da liberação de cassinos instalados em resorts, como parte de complexo integrado de lazer, como está previsto no projeto aprovado na Câmara, despertando o interesse de cassino turístico no município.

Não confia no gestor

Ao votar contra a liberação de R$ 6 milhões para a nova empresa ou consórcio de ônibus, o vereador Cabo Cassol disse que o motivo era porque não confia na gestão municipal de Foz do Iguaçu, que segundo ele não tem “credibilidade” nem “transparência”. “Não passa credibilidade na forma de gerenciar a cidade, não tem a minha confiança”, declarou na tribuna.

Guardas municipais na prefeitura

Guardas municipais têm reunião com o prefeito Chico Brasileiro (PSD) agendada para esta sexta-feira, 25. Será a primeira vez que a categoria ficará frente a frente com o gestor depois que seu procurador defendeu publicamente a extinção da GM. Os servidores pautarão os problemas debatidos em audiência pública na Câmara de Vereadores e o cumprimento, pelo município, da Lei Federal nº 13.022/14.

90 anos do voto feminino

Nesta quinta-feira, 24, registra-se o aniversário do primeiro Código Eleitoral que garantiu oficialmente às mulheres acima de 21 anos o direito de votar e serem votadas no país. Algumas mulheres asseguraram essa conquista antes da formalização: professora Celina Guimarães foi primeira eleitora brasileira, em 1927, e Alzira Soriano foi a primeira mulher eleita para um cargo público da história, sendo prefeita de Lajes, no Rio Grande do Norte, assumindo em 1929.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Blog da Redação

Blog da Redação é de responsabilidade dos jornalistas do Portal H2FOZ. Veja mais mais conteúdo do autor.