Foz pode ser beneficiada com cassinos turísticos, defende deputado Vermelho

O parlamentar com base em Foz do Iguaçu integra o grupo de trabalho que estuda o tema – Foto: divulgação

Novo relatório que regulamenta os jogos no país deverá ser apresentado na Câmara Federal em novembro.

O marco regulatório dos jogos no Brasil está sendo atualizado por um grupo de trabalho (GT) da Comissão de Turismo da Câmara Federal, cujo relatório deverá ser discutido pela casa legislativa no próximo mês de novembro e votado ainda neste ano. Defensor da legalização de jogos, o deputado federal Vermelho (PSD) é membro do grupo.

A proposta em debate prevê a liberação de cassinos, bingos e jogo do bicho. Os defensores da atividade entendem que o governo poderá arrecadar R$ 20 bilhões por ano em impostos e gerar 700 mil empregos. Para o deputado Vermelho, haverá a garantia de que a Receita Federal do Brasil e a Polícia Federal atuarão na fiscalização e controle, a fim de evitar a sonegação e lavagem de dinheiro.

“O jogo está enraizado em nossa cultura e está sendo praticado na clandestinidade. Com a legalização, o governo vai arrecadar impostos, gerar empregos, e os apostadores terão mais segurança”, afirma o parlamentar, que tem domicílio eleitoral em Foz do Iguaçu. Ele assegura que há apoio de ministérios estratégicos e da presidência para a pauta.

Ao detalhar o conteúdo do marco regulatório, Vermelho explica que cidades como Foz do Iguaçu poderão ser contempladas com a modalidade de cassinos turísticos, com estrutura para jogos, anfiteatro e restaurante. “Dessa forma, iremos aproveitar a grande infraestrutura hoteleira já existente para hospedar jogadores e familiares”, expõe.

O deputado Vermelho informa que pretende marcar reunião com o segmento turístico iguaçuense para debater a proposta e levá-la ao grupo de trabalho da Câmara Federal. “São as lideranças do setor que nos ajudarão a embasar a modernização do projeto”, finaliza o parlamentar.

A liberação dos jogos no país é um tema polêmico. Os críticos da ideia relacionam a prática com crimes de lavagem de dinheiro, evasão de divisas, corrupção e sonegação, e entendem que a legalização significa abrir a porta para o imprevisível. Também não acreditam que a autorização para os jogos fomentará a economia brasileira.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Paulo Bogler - H2FOZ tem 1348 posts e contando. Ver todos os posts de Paulo Bogler - H2FOZ