PR – Parque Nacional, Crédito Turismo e Democracia

Parque Nacional
O BNDES está iniciando os estudos para viabilizar a privatização do Parque Nacional das Cataratas do Iguaçu. A expectativa é que a concessão para a exploração do parque seja finalizada no início de 2021. Atualmente, o parque é administrado pelo ICMBio, que repassa o direito de exploração à iniciativa privada. A concessão termina este ano e o novo modelo repassará 100% da administração à iniciativa privada. Os recursos serão divididos entre o governo federal e o estado do Paraná.

Mais votado
Entre as dez maiores cidades, percentualmente, o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos (PSC) é o mais votado no Paraná e, nominalmente, a terceira maior votação entre os 399 cidades no Estado, atrás apenas de Rafael Greca (DEM), de Curitiba, e Marcelo Belinati (PP), em Londrina. Paranhos foi eleito com 71,72% (112.181 votos válidos).

Crédito Turismo
A Fomento Paraná inicia a Caravana de Crédito Turismo. O objetivo é percorrer nas próximas semanas os municípios do Litoral e da Costa Oeste do Estado para oferecer uma linha de crédito para apoiar empreendedores dessas regiões, que são muito procuradas no verão. “A intenção é ajudar a reforçar o caixa dessas empresas, especialmente das micro e pequenas, para que possam oferecer uma condição melhor no atendimento e consigam faturar mais na temporada de verão”, explica o diretor-presidente da Fomento Paraná, Heraldo Neves.

Reeleito
Seis capitais brasileiras reelegeram os prefeitos no primeiro turno das eleições municipais neste domingo (15), Outras dezoito realizarão o segundo turno no dia 29. Rafael Greca (DEM), foi reeleito em Curitiba com quase 60% dos votos.

Abaixo do esperado
No balanço realizado até as 17h de domingo (15), 160 urnas eletrônicas foram substituídas por outras de contingência no Paraná. O número, que corresponde a 0,66% das de 20.745 seções eleitorais do estado, ficou abaixo do esperado de 1% a 3% de urnas substituídas.

Ocorrências
Segundo dados da Polícia Militar, foram registradas 349 ocorrências e 85 prisões. Houve o registro de 115 casos de “boca de urna” e 16 de compra de voto. Foram apreendidos 11.984 materiais de campanha,11 veículos e R$ 21.911. Mais de 10 mil homens atuaram na segurança pública, configurando o maior efetivo da região sul do Brasil.

Felicitações
A Confederação Nacional de Municípios (CNM) parabenizou os candidatos eleitos como prefeitos, vice-prefeitos, vereadores no domingo, 15 de novembro. “Em 5.568 Municípios, a população escolhe seus dirigentes e legisladores com a esperança de ter melhorada a qualidade da vida da sociedade local. Essa é a missão de cada gestor e legislador municipal e a luta da Confederação”, escreveu Glademir Aroldi, presidente da confederação.

Ataque ao TSE
A TSE foi alvo de uma tentativa de ataque hacker durante a eleição municipal. Contudo, a ação foi neutralizada e não provocou nenhum tipo de dano. A Polícia Federal informou ao tribunal que o líder da investida neste domingo é de Portugal. Os invasores tiveram acesso a dados da burocracia do tribunal, tais como lotação e frequência, agendamentos de férias e licenças médicas de servidores e ministros.

Democracia
O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, saudou os eleitores brasileiros, os quais, segundo ele, mesmo em meio a uma pandemia, “compareceu de maneira significativa às urnas, dando legitimidade continuada à democracia brasileira”. “Para uma eleição em que as consequências do não comparecimento são pequenas, se tivermos 65% de comparecimento às urnas em meio a uma pandemia como essa, a democracia brasileira sairá fortalecida”, avaliou.

Segurança
Ao todo, mais de 2.600 promotores e 34 membros do MPF atuaram para garantir a lisura e evitar a prática de ilícitos capazes de desequilibrar a disputa no primeiro turno das eleições. “Nesta grande festa cívica, em que cada cidadão e eleitor escolhe o seu destino, milhares de membros e servidores do MP Eleitoral se empenharam para garantir o resultado com a segurança jurídica de todo o processo eleitoral”, afirmou Aras.

2º turno
Eleitores de 57 cidades brasileiras irão às urnas novamente, no dia 29, para decidir seus prefeitos em 2º turno. O número representa 60% do total de 95 municípios onde havia a possibilidade de uma segunda rodada de votação neste ano. Dessas 57 cidades onde haverá segundo turno, 18 são capitais.

Ressurreição
As principais marcas das eleições municipais 2020 em todo o país foi a ressurreição da esquerda – agora sem a tradicional hegemonia do PT, ascensão do DEM. Impactados pela pandemia de Covid-19 e obrigados a votar de máscaras no rosto e álcool em gel nas mãos, os eleitores privilegiaram em suas escolhas nomes já conhecidos e com experiência pública testada, ou no Executivo ou no Legislativo.

“Inadequada”
O líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP), classificou hoje como “totalmente inadequada” a tentativa de criar o resultado das eleições municipais como uma derrota para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e disse ainda que o mandatário saiu vitorioso do pleito por causa da diminuição da presença da esquerda. Segundo Barros, Bolsonaro não escolheu candidatos para ganhar a eleição e seu apoio se deu por “questões ideológicos e de lealdade”.

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.