Abertura das Cataratas na Argentina só para moradores de Puerto Iguazú e Misiones não dá certo

H2FOZ – Cláudio Dalla Benetta

Do recorde anual de visitação, em 2019 (mais de 1,5 milhão de turistas), a algumas poucas centenas de pessoas nos finais de semana: fracassa a abertura do Parque Nacional Iguazú, na Argentina, para “caminhadas recreativas”.

A cada fim de semana diminui o número de pessoas que vão às Cataratas do lado argentino, seja por medo da covid-19 ou por falta de divulgação, como informa o portal La Voz de Cataratas.

Nos sábados e domingos, são colocados à disposição de moradores e visitantes mil ingressos. Só 347 foram utilizados no último final de semana.

No sábado, 31, apenas 41 moradores de Puerto Iguazú fizeram o passeio; da província, foram 125 visitantes. Total: 166. No domingo, um pouquinho mais: 55 moradores locais e 126 da província foram às Cataratas. Total:  181.

“Os casos positivos que estão sendo registrados na cidade de Iguazú, somados à falta de promoção, tornam cada vez menor o número de turistas que chegam à região nos fins de semana”, diz La Voz de Cataratas.

O portal informa que, embora já estejam sendo elaborados os protocolos para a segunda fase de habilitação do Parque Nacional Iguazú, as Cataratas passaram a um segundo plano no turismo interno. Os moradores de Misiones preferem conhecer outras regiões, o que está reativando o turismo em muitas localidades do interior da província.

Casos de covid-19

Em toda a província de Misiones, que tem 1,17 milhão de habitantes, o total de casos acumulados de covid-19 chega a 307, somente. A doença matou seis pessoas.

Do total de casos, 233 se recuperaram e há 68 pacientes com o vírus ativo, segundo a Saúde Pública de Misiones, dos quais 33 são de Puerto Iguazú. De sábado para domingo, houve seis novos casos, três deles em Puerto Iguazú.

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.