Adeus ao boleto? Pix Cobrança começa a funcionar

Serviço de pagamento instantâneo do Banco Central é semelhante ao boleto bancário.

Serviço de pagamento instantâneo, o Pix Cobrança entra em operação nesta sexta-feira, 14, podendo ser ofertado por bancos e instituições financeiras que aderiram ao sistema do Banco Central (BC). Seu funcionamento é parecido com a utilização do boleto bancário.

Pelo serviço, dá para efetuar pagamento imediato a empresas e prestadores de serviços utilizando o código QR. É possível incluir juros, multas e descontos.

“Bastará o cliente abrir o aplicativo da instituição financeira, fotografar o código QR com a câmera do celular e fazer o pagamento pelo Pix com a data atual, com encargos e abatimentos calculados”, informou a Agência Brasil.

Por ora, vencimentos futuros não podem ser realizados com o serviço. Essa função está prevista para entrar em funcionamento a partir de 1º de julho, para que as instituições tenham tempo de adaptar-se.

O Pix completará seis meses de operação neste domingo, 16. Segundo o Banco Central, o sistema já movimentou R$ 951 trilhões em um trilhão de transações. Até o mês passado, 82 milhões de pessoas físicas e 5,4 milhões de pessoas jurídicas utilizaram o serviço de pagamento instantâneo.

(Com informações da Agência Brasil)

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

error: O conteúdo é de exclusividade do H2Foz.