Conta de luz da Copel fica 8,97% mais cara para consumidor residencial

Aumento é de 1,58 para consumidor residencial - Foto: Divulgação
Siga a gente no

Aumento aprovado pela Aneel entra em vigor nesta quinta-feira e refere-se à revisão tarifária anual.

Vai apertar no bolso. A partir desta quinta-feira, 24, a tarifa de energia elétrica da Copel ficará mais cara, com impacto na fatura de 4,8 milhões de consumidores. O aumento foi aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), devido à revisão tarifária anual.

Para as residências paranaenses, o reajuste vai ser de 8,97% na conta de luz. O preço médio será ampliado em 9,89%, resultado de 10,04% de acréscimo aplicado ao consumo de baixa tensão e de 9,57% para o serviço de média tensão.

Fonte: Aneel 

A Aneel informou que o efeito médio foi impactado principalmente pelos “encargos setoriais e atividades relacionadas ao transporte e distribuição de energia”. A agência reguladora sustenta, ainda, que o empréstimo da “conta-covid” amorteceu em 3,14% o processo tarifário.

A tarifa de energia elétrica é definida pela Aneel com base em três custos, sendo o de produção, o de distribuição da geradora à unidade consumidora e os tributos. Os custos da distribuidora são classificados em dois tipos:

Parcela A: compra de energia, transmissão e encargo, os quais representam 53,5% do valor; e

Parcela B: distribuição de energia, que engloba 29,5% de tributos e outros 17% de distribuição.

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

-->