Feira Jovem de Negócios Iguassu conecta trilheiros e empresas

Formandos do Trilha Jovem Iguassu revelam potencial ao apresentar produtos e serviços de 75 empresas expositoras.

Apoie! Siga-nos no Google News

Formandos do Trilha Jovem Iguassu revelam potencial ao apresentar produtos e serviços de 75 empresas expositoras.

A Feira Jovem de Negócios Iguassu superou todas as expectativas em sua terceira edição, realizada na quinta-feira, 8, em Foz do Iguaçu. O evento promoveu o intercâmbio de 300 jovens capacitados profissionalmente com dezenas de empresários e gestores de diferentes setores da economia.

É possível dizer que os adolescentes e jovens de 16 a 24 anos de idade viveram um turbilhão de sentimentos em mais essa etapa de formação na busca de espaço e reconhecimento no mundo do trabalho. A cada conversa para apresentar os seus talentos, uma experiência única e inesquecível.

Os formandos do Trilha Jovem Iguassu são egressos ou cursam ensino médio na rede pública. O objetivo do projeto é possibilitar a inserção, permanência e ascensão socioprofissional de adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social para o desenvolvimento de competências profissionais.

O objetivo do projeto é possibilitar a inserção, permanência e ascensão socioprofissional de adolescentes e jovens – Foto Marcos Labanca


Sabrina Morais Inácio foi uma das formandas. Ela destacou a formação pedagógica e profissional de 500 horas e a recente imersão na realidade no mundo do trabalho por três dias (feita nesta reta final do programa). “Aprendemos um pouco mais de cada atrativo turístico e mudamos totalmente a nossa visão sobre o turismo, que move a nossa cidade”, afirmou.

Sabrina integra a 13.ª edição do projeto, que neste ano teve turmas do Comércio & Atendimento, Hospedagem & Eventos, Turismo & Atendimento e Administração & Marketing. Coube aos formandos apresentar as marcas, produtos e serviços de 75 empresas com estandes na Feira Jovem de Negócios Iguassu, no Hotel Wish Foz do Iguaçu.

Na mesma “vibe” estavam Maria Clara Pereira e Kathellyn de Souza. “Eu aprendi muito e me desenvolvi muito como pessoa. Tive uma experiência que vou levar para o resto da minha vida”, disse Maria. “Eu consegui aprender novas habilidades e desenvolvi capacidade de fala – o que eu não tinha muito”, completou Kathellyn.

Coube aos formandos apresentar as marcas, produtos e serviços de 75 empresas – Foto Marcos Labanca


Mesma energia de Ryan Avelino e Rafaela Cristina. “Após a formação, nessa reta final fizemos três dias de estágio nas empresas. Com certeza fará a diferença de todas as pessoas”, frisou o jovem. “Foram cinco meses de preparação, de enfrentar e vencer a timidez. A expectativa é começar arrasando no mercado de trabalho”, resumiu a adolescente.


Lideranças destacam contribuição do Trilha Jovem Iguassu para Foz

Após a formação, trilheiros fizeram três dias de estágio nas empresas – Foto Marcos Labanca

Dezenas de lideranças empresariais de Foz do Iguaçu participaram da 3.ª Feira Jovem de Negócios Iguassu e do 1.º Talentos Iguassu. Promovidos pelo POLOIGUASSU, os dois projetos contam com apoio da Itaipu Binacional, Parque Tecnológico Itaipu (PTI) e Wish Foz do Iguaçu, entre outros apoiadores do poder público e iniciativa privada.

Presidente do POLOIGUASSU, Faisal Ismail ressaltou que “projetos como o Trilha Jovem são fundamentais para que o empresariado tenha mão de obra qualifica no futuro. Você que é empresário e busca alguém de talento, seja inovador no seu negócio: contrate um trilheiro”, enfatizou o empresário.

Diretor-financeiro-administrativo do PTI (Parque Tecnológico Itaipu), Flaviano da Costa Masnik salientou que o projeto é uma ótima oportunidade para a inclusão social dos “nossos jovens, que são extremamente dedicados e receberam uma preparação especial para serem inseridos no mundo do trabalho”.

Trilheiros representaram empresas em estandes na feira realizada no Hotel Wish Foz do Iguaçu – Foto Marcos Labanca.jpeg


Gestor do convênio da Itaipu Binacional com o Trilha Jovem, Rodrigo Cupelli mencionou ser um orgulho para a usina participar do projeto e da feira. “Acreditamos que investir em educação é também um legado importante para a sociedade.”

Representando a ACIFI (Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu), Walter Venson lembrou que o maior patrimônio de uma empresa é o recurso humano. Em sua opinião, “é preciso reconhecer e valorizar o entusiasmo, a coragem e a vontade dos jovens trilheiros na busca pelo primeiro emprego. O Trilha Jovem Iguassu é um patrimônio de Foz”.

Para o secretário municipal de Turismo e Projetos Estratégicos, Paulo Angeli, trata-se de um projeto transformador em duas vias: “Para os jovens, que se capacitam para o seu primeiro emprego, e para os empresários, que têm a possibilidade de contratar um jovem em seu início de carreira.”

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.