Defesa Civil empenha R$ 929 mil em recursos federais para obras da Unioeste/Foz

Estrtutura física e equipamentos da universidade foram seriamente avariados - Foto: Arquivo/Divulgação
Siga a gente no

A recuperação da infraestrutura afetada pelo temporal de outubro já começou pelo restaurante universitário, com recursos estaduais; comunidade pode ajudar a instituição.

O campus iguaçuense da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste/Foz) receberá R$ 929 mil em recursos federais da Defesa Civil para obras de reconstrução dos estragos causados pelas fortes chuvas do último mês de outubro. O valor foi empenhado para repasse, depois de análise técnica e vistoria na unidade de ensino superior.

No dia 8 de dezembro, a instituição havia obtido R$ 1 milhão do Governo do Paraná, mantenedor da universidade, para investimento na recuperação da infraestrutura. São necessários pelo menos R$ 3 milhões para a reparação do campus iguaçuense, que ainda mantém tratativas com a Itaipu Binacional para a liberação de recursos.

A direção-geral do campus da Unioeste/Foz informou, nessa segunda-feira, 20, que os trabalhos seguem avançando. Em debate e avaliação envolvendo diversos setores da universidade, foram definidas as prioridades e o início das obras pelo restaurante universitário, considerado vital para o funcionamento da instituição.

“Foi a primeira obra iniciada com os recursos do governo estadual”, informou a assessoria da direção da universidade. “A empresa tem até abril para finalizar a obra, mas a ideia é antecipar esse prazo para o final de janeiro”, prosseguiu o comunicado. O restaurante universitário deverá ser o primeiro espaço do campus afetado pelo temporal a ser reconstruído.

Comunidade acadêmica apontou as obras no restaurante universitário como prioritárias – Foto: Unioeste/Foz

Além do restaurante, deverão receber prioridade as adequações na biblioteca, laboratório de enfermagem e passarelas de acesso, as quais ligam o campus. A expectativa é que o retorno pleno das atividades presenciais aconteça no dia 24 de janeiro.

Como ajudar a Unioeste/Foz

Uma campanha em prol da reconstrução da Unioeste/Foz está sendo coordenada pelo Instituto de Tecnologia Aplicada e Inovação (ITAI), uma associação civil sem fins lucrativos. A entidade é responsável pela gestão e aplicação dos recursos arrecadados.

Sobre a campanha, assista à entrevista com o diretor do ITAI, Eduardo Dechechi, e o diretor-geral do campus da Unioeste/Foz, Fernando Martins.

São duas maneiras de contribuir com a campanha: pelo Pix ([email protected]) ou por meio dos expedientes bancários de depósito, TED ou DOC, para Sicoob (756), agência: 434, conta: 62 146-1, CNPJ: 01.573.107/0001-91.

Entenda

O temporal com fortes rajadas de vento no sábado, 23 de outubro, deixou um rastro de destruição em Foz do Iguaçu, danificando pelo menos 600 moradias e espaços públicos. A cidade foi a mais atingida entre as 16 localidades que enfrentaram chuvas de granizo, sendo que a partir das 13h praticamente virou noite, escurecendo completamente.

Pessoas foram desabrigadas e desalojadas, e foi registrada uma morte. Regiões inteiras da cidade ficaram sem água e energia elétrica, serviços que demoraram dias para ser restabelecidos em algumas localidades. Postes e árvores caíram. Serviços públicos, como saúde e educação, precisaram ser suspensos até que os locais fossem reorganizados depois da passagem do temporal.

No dia 8 deste mês, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) a Portaria nº 2.754, com o reconhecimento federal da situação de emergência em Foz do Iguaçu, por conta do temporal. A medida é um procedimento formal para apoio e transferência de recursos governamentais à reconstrução do campus iguaçuense.

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

-->