Capacete usado por Pepê traz homenagem ao piloto Ayrton Senna. Imagem: Miriam Jeske / COB.

Tóquio 2020: Ana Sátila e Pepê garantem vaga nas semifinais da canoagem

A canoagem slalom brasileira terá mais duas chances de competir por medalhas nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Na madrugada desta quarta-feira (28), dois atletas que vivem e treinam em Foz do Iguaçu, Ana Sátila e Pedro Gonçalves, garantiram vaga nas semifinais do C1 (canoa) e K1 (caiaque).

Após ficar fora da final do K1 (clique aqui para ler a matéria do H2FOZ), Ana Sátila agora concentra suas forças no C1, categoria na qual tem histórico de conquistas como a medalha de ouro no Pan-Americano de Lima 2019.

Na primeira descida desta quarta, Ana fez apenas o 11º melhor tempo, 13 segundos atrás da britânica Mallory Franklin, primeira colocada. Na segunda passagem, a brasileira completou o percurso em 109.90 (incluindo dois segundos de penalidade), terminando a eliminatória com o quarto melhor desempenho.

A semifinal do C1 feminino será na madrugada de quinta-feira (29), com início às 2h (hora de Brasília). Pela ordem predefinida pela organização, Ana Sátila será a 15ª a entrar na água, de um total de 18 competidoras. As donas dos dez melhores tempos avançam para a decisão, que será logo na sequência, a partir das 3h55.

Ana Sátila no programa Marco Zero, parceria entre H2FOZ e Rádio Clube.

Masculino

Já Pedro Gonçalves, o Pepê, terá um dia a mais de descanso antes de voltar às corredeiras olímpicas. Nesta quarta, o brasileiro fez sua melhor descida no K1, em 92.91 (com dois segundos de penalidade), fechando a eliminatória na décima colocação, 2.77 segundos acima do líder, o alemão Hannes Aigner.

Como os 20 melhores avançam para a semifinal, Pepê não teve sustos para garantir a classificação. Se repetir o desempenho na sexta-feira (30), a partir das 2h, e ficar novamente entre os dez, o atleta estará na final da competição, marcada para o mesmo dia, às 4h, no Kasai Canoe Slalom Centre.

Ana Sátila e Pepê integram a equipe que tem base em Foz do Iguaçu e treina em locais como o Canal de Itaipu e as Cataratas. O projeto, que já rendeu inúmeros triunfos para o esporte nacional, é fruto de parceria entre a Confederação Brasileira de Canoagem e instituições como Itaipu Binacional.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ tem 121 posts e contando. Ver todos os posts de Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.