Diretor da penitenciária de Ciudad del Este é ameaçado de morte

Caso foi denunciado à Polícia Nacional e ao Ministério Público do Paraguai; ele e familiares terão escolta policial.

Apoie! Siga-nos no Google News

No cargo desde setembro, o diretor da Penitenciária Regional de Ciudad del Este, Rubén Ireneo Lombardo Cristaldo, denunciou, nesta quarta-feira (29), ter recebido mensagem com ameaça de morte, enviada de uma linha telefônica registrada fora do Paraguai.

Leia também:
Brasil capacita diretores de penitenciárias do Paraguai
Lado paraguaio terá penitenciária para 1,3 mil detentos

De acordo com o jornal Última Hora, o texto cita que, se um funcionário que chefia um dos pavilhões da penitenciária não for substituído, Lombardo e familiares, que estariam sendo vigiados, poderão ser alvo de atentados.

A situação foi relatada à Polícia Nacional e ao Ministério Público do Paraguai, que estão investigando o caso. Preventivamente, o diretor e integrantes da família vão contar com escolta policial.

“Já estamos tomando todos os cuidados necessários no sentido de resguardar o domicílio do diretor, de realizar todas as diligências necessárias e de investigar a origem dessas ameaças”, indicou o chefe de Investigações, Jorge Vidallet, citado pelo Última Hora.

Na semana passada, o ex-diretor de Estabelecimentos Penitenciários Domingo Antonio Bazán Rojas foi assassinado a tiros no departamento (estado) de Concepción, Região Centro-Norte do Paraguai. A execução teria sido ordenada por uma facção criminosa que opera no sistema prisional do país.

A superlotada Penitenciária Regional de Ciudad del Este abriga detentos paraguaios e estrangeiros, muitos dos quais condenados por tráfico de drogas, armas e munições. O local será desativado pelo governo paraguaio, que não confirmou, contudo, a data de habilitação da nova penitenciária, construída no município vizinho de Minga Guazú.

LEIA TAMBÉM