Feriadão de Páscoa terá “invasão” de turistas argentinos na fronteira

Salto Bossetti, um dos atrativos do lado argentino das Cataratas. (Foto: Divulgação)

A união de feriado prolongado, redução das medidas restritivas e vontade de viajar deve fazer com que a região de fronteira seja “invadida” por turistas argentinos no período da Semana Santa e Páscoa. Em Puerto Iguazú, as reservas antecipadas já representam 90% da capacidade hoteleira local, com expectativa de aumento nos próximos dias.

Projeção divulgada pelo Ministério do Turismo de Misiones estima que a média em toda a província já está acima de 75% para as datas próximas ao Domingo de Páscoa, que neste ano será em 17 de abril. Puerto Iguazú, San Ignacio e El Soberbio são os destinos mais procurados pelos viajantes, procedentes de locais como a capital Buenos Aires.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

“Neste ano, notamos que a oferta da Semana Santa mudou em relação ao que oferecíamos antes da pandemia, com muitas atividades que não estavam no cronograma habitual. Muitas localidades apostaram em ampliar as opções e os horizontes pensando no turismo em geral”, disse o ministro José María Arrúa, citado pelo jornal El Territorio.

Um dos atrativos de Puerto Iguazú, além da visita às Cataratas, é a possibilidade de atravessar a fronteira em direção ao Brasil e ao Paraguai, após dois anos de fortes restrições ao turismo internacional. Passeios e compras em Foz do Iguaçu e Ciudad del Este estão na lista de desejos de muitos dos viajantes argentinos no feriadão.

Da mesma forma, turistas brasileiros e paraguaios, esperados em grande número na região trinacional para os dias da Semana Santa, também apostam na travessia, o que deve gerar congestionamentos na Ponte Tancredo Neves. As exigências sanitárias para entrar na Argentina foram reduzidas, com a eliminação de requisitos (clique aqui para saber mais).

Além das localidades mais conhecidas, uma das novidades deste ano é o aumento no interesse pela cidade de Apóstoles, na porção sul da província. Tal como Prudentópolis, no Brasil, Apóstoles é um dos centros da imigração ucraniana na América do Sul, o que vem despertando a atenção dos viajantes.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.