“Gato” alimentava 2.738 máquinas de mineração de criptomoedas no Paraguai

Estrutura clandestina, que é uma das maiores já descobertas no país, foi localizada na cidade fronteiriça de Salto del Guairá.

Apoie! Siga-nos no Google News

Técnicos da Administração Nacional de Eletricidade (Ande), acompanhados por agentes da Polícia Nacional e do Ministério Público do Paraguai, desconectaram, na última terça-feira (28), um dos maiores “gatos” de energia já descobertos no país.

Leia também:
Criptomoedas: Paraguai vai endurecer lei sobre “gatos”

A conexão clandestina, que alimentava 2.738 máquinas usadas para a mineração de criptomoedas, estava em um estabelecimento nos arredores da cidade de Salto del Guairá, fronteira com Guaíra (PR) e Mundo Novo (MS).

Quantidade de equipamentos era tão grande que exigiu o uso de um caminhão para o transporte. Foto: Gentileza/Ande
Quantidade de equipamentos era tão grande que exigiu o uso de um caminhão para o transporte. Foto: Gentileza/Ande

Segundo a Ande, a estrutura irregular, conectada diretamente à rede de média tensão, era composta por cinco transformadores de energia, com potência total de 7.150 kVA.

O prejuízo mensal estimado pela companhia, que não pôde determinar desde quando o “gato” estava ativo, é de G$ 1,1 bilhão (cerca de R$ 756 mil).

O proprietário do imóvel, cujo nome não foi divulgado, será denunciado por subtração ilegal de energia elétrica, perturbação de serviço público e sabotagem.

Os equipamentos foram apreendidos e levados ao depósito do Ministério Público do Paraguai em Salto del Guairá.

Caminhonetes também foram usadas para o transporte. Foto: Gentileza/Ande
Caminhonetes também foram usadas para o transporte. Foto: Gentileza/Ande
LEIA TAMBÉM
1 comentário
  1. Ze Diz

    Y depois será vendido pra outras pessoas pelo próprio ministério

Comentários estão fechados.