Igreja polonesa da fronteira é tombada pelo patrimônio histórico

Datada da década de 1940, construção em homenagem a Nossa Senhora de Czestochowa foi feita em madeira.

Apoie! Siga-nos no Google News

Uma igreja feita de madeira, localizada às margens da Rodovia Nacional n.º 12, em Wanda, foi reconhecida pela Câmara de Representantes de Misiones como parte do patrimônio histórico e cultural da província argentina da fronteira.

Leia também:
Patrimônio de Foz: conheça os bens na lista para tombamento

Fundado pela comunidade polonesa, em 1945, o templo Madre de Dios Czestochowa, que homenageia a padroeira nacional da Polônia, foi incluído devido à sua importância como parte do testemunho da imigração eslava para a região.

Localizado a 50 quilômetros de Puerto Iguazú, o município surgiu como uma colônia agrícola habitada por imigrantes poloneses. O nome Wanda, segundo a versão mais popular, seria uma alusão à princesa Wanda, filha do fundador da cidade de Cracóvia.

A igreja de 1945 é simples e similar a inúmeros outros templos de comunidades polonesas no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Seu valor reside, justamente, nas características que remetem a uma arquitetura que hoje já não é praticada.

Para visitar a igreja Madre de Dios Czestochowa, tendo a fronteira entre Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú como referência, siga pela Rodovia Nacional n.º 12 até um pouco adiante do perímetro urbano de Wanda. A localização exata está indicada no mapa abaixo:

LEIA TAMBÉM
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.