Operação militar destrói portos clandestinos no Lago de Itaipu

Rampas foram destruídas com explosivos e retroescavadeiras. Imagem: Marinha do Paraguai
Siga a gente no

Marinha do Paraguai usou até explosivos para desmantelar os locais operados, principalmente, para o contrabando de cigarros.

A Marinha do Paraguai deu início, nessa terça-feira (21), a uma operação especial para desmantelar a estrutura de portos clandestinos existentes às margens do Lago de Itaipu. Os trabalhos estão concentrados na região próxima à cidade de Salto del Guairá, no limite com Guaíra (PR) e Mundo Novo (MS).

No primeiro dia de trabalhos, dez portos foram destruídos com o uso de explosivos e máquinas retroescavadeiras. Em declarações à imprensa do país, Carlos Velázquez, comandante da Marinha, informou que os locais eram operados, principalmente, por contrabandistas que enviam cigarros ao território brasileiro.

A operação continua nesta quarta-feira (22), quando está prevista a intervenção em mais oito locais identificados como pontos de embarque de mercadorias ilícitas às margens do reservatório, na localidade conhecida como Bamboo.

Além de cigarros, a região de Salto del Guairá abriga rotas de transporte de drogas, armas, munições, defensivos agrícolas e produtos frequentemente apreendidos nas rodovias. A travessia via Lago de Itaipu é feita para evitar a fiscalização em locais como a Ponte Ayrton Senna, que liga Mundo Novo a Guaíra.

Almirante Carlos Velázquez, comandante da Marinha, coordenou os trabalhos. Imagem: Marinha do Paraguai

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Guilherme Wojciechowski - H2FOZ

Guilherme Wojciechowski é repórter colaborador do H2FOZ. E-mail: [email protected] - Veja mais mais conteúdo do autor.

-->