Paraguai já expulsou 41 foragidos brasileiros em 2023

Estatística contabiliza apenas as entregas feitas à Polícia Federal na Ponte da Amizade; lista de crimes é variada.

Apoie! Siga-nos no Google News

A Polícia Nacional do Paraguai entregou à Polícia Federal (PF), na tarde dessa quarta-feira (4), um brasileiro foragido da Justiça do estado de Santa Catarina, condenado por crimes de natureza sexual. O homem foi localizado em Minga Guazú e levado à Ponte Internacional da Amizade, onde foram feitos os procedimentos de expulsão e entrega.

Leia também:
Brasileira suspeita de participação no 8/1 é presa no Paraguai
Procurado por tentativa de atentado em Brasília é preso no Paraguai

De acordo com a polícia paraguaia, desde o início do ano, 42 estrangeiros já foram expulsos do país pela fronteira com Foz do Iguaçu, sendo 41 brasileiros e um argentino.

Na maioria dos casos, a captura em território paraguaio ocorreu em parceria entre a Polícia Nacional e os órgãos policiais brasileiros, por meio do Comando Tripartite ou da Interpol. Em algumas das situações, contudo, os foragidos foram encontrados de forma aleatória, durante abordagens de rotina em Ciudad del Este e municípios vizinhos.

O procedimento de expulsão, adotado quando o estrangeiro está de forma irregular no Paraguai e não possui pendências com o Judiciário local, costuma ser rápido, ocorrendo no mesmo dia ou na jornada seguinte.

A lista de crimes atribuídos aos foragidos expulsos inclui condenações por tráfico de drogas, armas e munições; crimes contra o patrimônio, como roubos e furtos; homicídios e tentativas de homicídio; estupros e agressões sexuais; e envolvimento com os atos antidemocráticos ocorridos no Brasil em dezembro de 2022 e janeiro de 2023.

Em 29 de setembro, por exemplo, uma brasileira procurada por suspeita de participação nos atos de 8 de janeiro foi entregue na Ponte da Amizade. Quinze dias antes, outras duas pessoas em situação similar passaram pelo mesmo procedimento. Uma vez no lado brasileiro, o destino dos foragidos é a delegacia da PF em Foz do Iguaçu.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.