Paraguai quer combater atuação ilegal de “guias de compras” na fronteira

Prefeitura de Ciudad del Este deu início, no ano passado, a um programa de capacitação e formalização dos autônomos interessados.

Apoie! Siga-nos no Google News

Ante as frequentes denúncias de assaltos ou fraudes cometidas em lojas indicadas por indivíduos que se oferecem para “guiar” turistas nas quadras próximas à Ponte da Amizade, a prefeitura de Ciudad del Este anunciou, nessa terça-feira (11), que retomará o processo de capacitação e formalização dos autônomos interessados.

Leia também:
Ciudad del Este formaliza “guias de compras” que atuam na fronteira

Em 2022, o poder público deu início a um programa de profissionalização dos “guias de compras”, conhecidos pela alcunha de pirañitas. A ação incluiu curso com cem horas de capacitação, focada em hospitalidade, turismo receptivo e ética nos negócios; e a criação de um cadastro com nome e foto dos “promotores locais de compras” formalizados.

Entretanto, mesmo com os guias formais (identificados com um jaleco azul), a Polícia Turística continuou a receber denúncias de crimes praticados ou facilitados pela atuação dos informais. Nessa terça, foram definidas medidas como a abertura de mais uma turma de capacitação, bem como o aperto na fiscalização aos irregulares.

Profissional formalizado em frente ao Shopping Paris. Imagem: Gentileza/Prefeitura de Ciudad del Este
Profissional formalizado em frente ao Shopping Paris. Imagem: Gentileza/Prefeitura de Ciudad del Este

Participaram da reunião convocada para debater o assunto, na sede da prefeitura, o chefe de Gabinete do prefeito Miguel Prieto, Hugo Benítez; o diretor de Polícia do Alto Paraná, Osvaldo Ávalos; o chefe da delegacia localizada na área central de Ciudad del Este, Bernardo Ojeda; e representantes dos trabalhadores já formalizados.

A orientação aos turistas, em caso de necessidade dos serviços de um promotor local de compras, é que procurem apenas os profissionais formais. Irregularidades podem ser denunciadas em locais como o escritório da Polícia Turística, na cabeceira paraguaia da Ponte da Amizade, ou o balcão do setor de Defesa do Consumidor, no Shopping Box.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.