Paraguai inaugura penitenciária para 1,2 mil detentos na fronteira

Estabelecimento penal está localizado no município de Minga Guazú, a 22 quilômetros da Ponte Internacional da Amizade.

Apoie! Siga-nos no Google News

O Ministério da Justiça do Paraguai inaugurou, nessa sexta-feira (17), o Centro Penitenciário de Reinserção Social de Minga Guazú, maior estrutura penitenciária do lado paraguaio da fronteira. O local tem capacidade para 1.237 detentos.

Leia também:
Forças de segurança apreendem 750 celulares em Foz do Iguaçu

Situado a 22 quilômetros da Ponte Internacional da Amizade, o complexo receberá, inicialmente, parte da população carcerária da Penitenciária Regional de Ciudad del Este, que enfrenta problemas de superlotação.

Estrutura do entorno teve de ser adaptada para receber o complexo penitenciário. Foto: Gentileza/Ministério da Justiça do Paraguai
Estrutura do entorno teve de ser adaptada para receber o complexo penitenciário. Foto: Gentileza/Ministério da Justiça do Paraguai

A inauguração foi prestigiada por autoridades como o ministro da Justiça, Ángel Barchini; a ministra de Obras Públicas e Comunicações, Claudia Centurión; e o governador do departamento (estado) de Alto Paraná, César Landy Torres.

A obra começou em 2019 e teve inúmeros atrasos por problemas com a infraestrutura do entorno, como a insuficiência do sistema de abastecimento de água.

O Centro Penitenciário de Minga Guazú terá uma ala de segurança máxima, destinada à reclusão de 82 indivíduos de alta periculosidade. Os primeiros ocupantes, segundo a administração, serão presos ligados a facções criminosas que atuam na fronteira.

O investimento do governo paraguaio, inicialmente orçado em G$ 67,8 bilhões (R$ 46,5 milhões), ultrapassou a marca de G$ 81 bilhões (R$ 55 milhões). O cronograma original estipulava dois anos de obras, com previsão de inauguração em 2021.

LEIA TAMBÉM
1 comentário
  1. Pablo Escobar Diz

    Em vestir na saúde do Paraguai nada 🤦‍♂️🤡

Comentários estão fechados.