Paraguai: polícia localiza ponta do túnel usado em roubo milionário

Acesso fica no interior de uma loja a cerca de 200 metros do cofre invadido; local era alugado por um comerciante brasileiro.

Apoie! Siga-nos no Google News

Agentes da Polícia Nacional do Paraguai localizaram, no final da manhã desta terça-feira (6), a outra ponta do túnel usado para invadir o cofre da Associação de Trabalhadores Cambistas (ATC) de Ciudad del Este, esvaziado por ladrões no fim de semana.

Leia também:
– Ladrões esvaziam cofre da Associação de Cambistas no Paraguai
– Achado de explosivos em túnel interdita ruas e lojas no Paraguai
– PF auxilia na investigação de roubo milionário a cambistas no Paraguai

De acordo com os jornais Última Hora, ABC Color e La Nación, o acesso fica nos fundos de uma sala comercial na Rua Camilo Recalde, do outro lado da Rodovia Internacional PY02, a cerca de 200 metros do local invadido.

Trajetória aproximada do túnel. Montagem: H2FOZ/Google Maps
Trajetória aproximada do túnel, que não segue em linha reta. Montagem: H2FOZ/Google Maps

A fachada exibe o letreiro de uma loja de pneus, mas o imóvel era usado para vender camisetas falsificadas de times de futebol. Conforme relatos dos vizinhos, a sala foi alugada por um comerciante brasileiro, ainda não identificado, há cerca de um ano.



Testemunhos reproduzidos pela imprensa paraguaia citam que a suposta loja tinha horário irregular de funcionamento, abrindo mais tarde que os estabelecimentos vizinhos. No sábado prévio ao roubo, por sua vez, o local não abriu.

Loja de roupas em funcionamento, em registro de junho de 2023. Imagem: Ivan 360/Google Street View
Loja de roupas em funcionamento, em registro de junho de 2023. Imagem: Ivan 360/Google Street View

Outro fato chamativo diz respeito à constante presença de veículos de carga, que eram carregados com fardos que podem ter sido empregados para camuflar o transporte da terra removida com a escavação.

Em paralelo, continua a inspeção do túnel pela entrada localizada no cofre subterrâneo da ATC, para a coleta de evidências e a remoção segura dos explosivos encontrados. A área no entorno da associação seguirá interditada até que o trabalho seja concluído.

Prejuízo milionário

A quantia levada pelos criminosos ainda é incerta, com veículos de comunicação do Paraguai citando que até US$ 15 milhões (cerca de R$ 75 milhões) podem ter sido subtraídos. Fontes mais conservadoras, por sua vez, mencionam valores em torno de US$ 2 milhões (R$ 10 milhões).

O roubo foi descoberto na manhã de segunda-feira (5), quando cambistas chegaram à sede da ATC, na Avenida Monseñor Rodríguez, e não conseguiram abrir a porta.

Túnel escavado para invadir o cofre da Associação de Trabalhadores Cambistas. Foto: Gentileza/Ministério Público do Paraguai
Buraco de acesso ao túnel no cofre da Associação de Trabalhadores Cambistas. Foto: Gentileza/Ministério Público do Paraguai

Uma vez recuperado o acesso, os trabalhadores constataram que o cofre tinha sido invadido e esvaziado, deixando como vítimas 148 autônomos que guardaram dinheiro no local durante o fim de semana.

Os alarmes e sensores de segurança foram desarmados pelos ladrões, que também instalaram bloqueadores de sinais e danificaram os transformadores elétricos da vizinhança, deixando cerca de 600 imóveis sem energia. A companhia elétrica Ande confirmou que os estragos nos equipamentos foram intencionais.

Colaboração binacional

As investigações da Polícia Nacional do Paraguai contam com o apoio da Polícia Federal (PF) do Brasil, uma vez que a hipótese central é de envolvimento direto de grupos criminosos brasileiros, como o Primeiro Comando da Capital (PCC).

De momento, apenas uma pessoa, de nacionalidade paraguaia, foi detida por suspeita de participação. A informação foi divulgada pelo jornal La Nación, que aponta que o homem foi um dos investigados no assalto contra a sede da transportadora Prosegur, também em Ciudad del Este, no ano de 2017.