Paraguaios celebram o Dia Nacional da Chipa nesta sexta-feira

Lei aprovada em 2014 criou data para homenagear um dos alimentos mais tradicionais do país vizinho.

Apoie! Siga-nos no Google News

Lei aprovada em 2014 criou data para homenagear um dos alimentos mais tradicionais do país vizinho.

¿Chipa, patrón? Nesta sexta (12), se a oportunidade surgir, deixe o regime de lado e saboreie uma tradicional chipa paraguaia, facilmente encontrada nos semáforos, padarias e mercados de toda a região de fronteira. O motivo (caso você realmente precise de um) é que a segunda sexta-feira do mês de agosto é o Dia Nacional da Chipa no Paraguai.

Leia também:
Chipería do Paraguai quer exportar para o Brasil

Paraguai também tem Dia Nacional do Tererê

A data foi instituída em 2014, com a publicação da Lei n.º 5.267 pelo então presidente Horacio Cartes. O texto oficializou a chipa como alimento nacional do Paraguai e criou a celebração anual para valorizar a gastronomia popular do país e difundir o hábito de consumir a iguaria, também chamada de “pão paraguaio”.

Fruto do contato entre a cultura guarani e alimentos trazidos pelos espanhóis (como o queijo), a chipa é presença constante nas mesas de café da manhã ou em qualquer hora do dia.

Preparada com ingredientes como farinha de mandioca, farinha de milho, queijo Paraguay, leite e ovos, a chipa é assada em diversos formatos, como o de “argola”, facilmente encontrado na fronteira. Uma das versões mais curiosas é a “chipa yacaré”, com os contornos de um jacaré.

Na Semana Santa, um dos hábitos tradicionais, conservado nas cidades e nas comunidades do interior, é reunir a família para a produção caseira da chipa. O preparo costuma ser feito na quarta, em quantidade suficiente para durar até domingo. A ocasião é aproveitada para colocar a conversa em dia e reforçar os laços familiares.

O município de Coronel Bogado, no Sul do Paraguai, é considerado a “Capital Nacional da Chipa”. No trajeto entre Ciudad del Este e Assunção, é comum parar na pequena Eusebio Ayala, às margens da rodovia PY-02, para comprar chipa recém-saída do forno em chiperías tradicionais como Barrero, María Ana e Leticia.

Além do Paraguai, a chipa faz parte da cultura de províncias argentinas como Corrientes e Misiones, onde é forte a influência guarani. No Brasil, a iguaria é frequentemente comparada ao pão de queijo, embora cada receita tenha suas características. Em Foz do Iguaçu, a chipa tem clientela garantida em padarias e supermercados.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.