PF fecha depósito clandestino com 24 toneladas de farinha argentina em Foz do Iguaçu

Local fica perto da Ponte Tancredo Neves; polícia detectou condições sanitárias inadequadas e dejetos de animais próximos ao alimento.

Apoie! Siga-nos no Google News

A Polícia Federal (PF) fechou um depósito irregular de farinha de trigo trazida da Argentina, nessa quarta-feira, 6. O local fica perto da Ponte Internacional Tancredo Neves, na fronteira entre Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú.

LEIA TAMBÉM:
Vídeos mostram briga de rua entre policiais no lado paraguaio
PF recolhe quase 3 toneladas de cebola argentina na Ponte Tancredo Neves
Polícia Civil indicia homem acusado de cometer 14 furtos em dois meses

No entreposto, foram encontradas cerca de 24 toneladas de farinha contrabandeada, distribuídas em sacos, e dois veículos usados no seu transporte. Os policiais chegaram ao endereço após acompanhar a movimentação na área fronteiriça.

“Os policiais realizavam patrulhamento com objetivo de reprimir a atuação de contrabandistas de produtos alimentícios argentinos”, reportou a PF. Foi quando avistaram veículos carregados com mercadorias circulando na região do Porto Meira.

A polícia descreveu o depósito como em condições sanitárias insalubres – foto: Divulgação/PF


O responsável pelo local foi preso pelos policiais e levado à delegacia local, para a lavratura do flagrante. A farinha e os dois carros apreendidos foram encaminhados para a Alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu.

Farinha argentina

A Polícia Federal descreveu o depósito como em condições sanitárias insalubres. “Com presença de urina e fezes de animais domésticos próximo do estoque dos produtos alimentícios”, complementou.

Não havia certificado fitossanitário do órgão responsável pelo produto do país de origem. Com efeito, essa ausência “coloca em risco a saúde pública pela falta controle e garantia de qualidade do produto”, expôs a instituição federal.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.