Ponte da Integração avança cada vez mais: 63% das obras já concluídas

Foto dá uma ideia da grandiosidade da Ponte da Integração. Foto Alexandre Marchetti

Cronograma em dia na Ponte da Integração Brasil-Paraguai.

Boletim técnico divulgado pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR) informa que as obras na ponte já avançaram 63%.

Do total previsto de R$ 323 milhões, já foram investidos R$ 148 milhões.

A ponte é uma obra do governo federal, com gestão do DER e recursos da margem brasileira da Itaipu Binacional.

FASES

No lado brasileiro, o consórcio responsável concluiu em junho algumas fases.

Uma delas é a segunda da caixa de equilíbrio e outra a estrutura de encontro entre a futura ponte e a rodovia de acesso.

Até o final de junho, o mastro deve atingir 88,5 metros de altura, do tabuleiro até o topo, altura equivalente a um prédio de quase 30 andares.

No vão central, começaram a ser instaladas as primeiras lajes pré-moldadas, feitas em concreto armado, que vão compor a futura pista de rolamento.

Também foram soldadas as estruturas de ancoragem e os tubos da unidade metálica da ponte.

Na fase de obras, uma contribuição importante para a geração de empregos na construção civil. Foto Alexandre Marchetti

NO PARAGUAI

No lado paraguaio, foi concluída a primeira fase de execução do mastro principal, que alcançará no final deste mês 64,5 metros de altura, aproximadamente.

O boletim também informa que foi dada continuidade às atividades da segunda etapa da caixa de equilíbrio interna e a preparação do acesso que interligará o nível do terreno ao tabuleiro da ponte.

A expectativa é que a nova ponte esteja concluída em meados do ano que vem, juntamente com a Perimetral Leste.
“São obras fundamentais e que terão impacto positivo para o desenvolvimento de Foz do Iguaçu, do Paraná e do Brasil, atendendo as diretrizes do governo federal”, afirma o diretor-geral de Itaipu, general João Francisco Ferreira.

PERIMETRAL LESTE

As obras da Perimetral Leste, que ligará a futura ponte à BR-277, também avançaram, checando a 2,7% de execução em junho, com investimento aproximado de R$ 2,77 milhões.

O custo total desta obra será de R$ 140 milhões.

Neste orçamento, está prevista uma rodovia de 15 quilômetros, com dois viadutos (um deles na interseção com a BR-469), uma rotatória alongada, duas travessias e duas aduanas.

Os investimentos também são da margem brasileira de Itaipu.

O lado paraguaio da ponte também vai ganhar uma infraestrutura viária de acesso.

A perimetral na margem paraguaia vai ter 35 quilômetros de extensão, com um viaduto, duas pontes, um trevo, um centro integrado de cargas e uma área de controle primário.

Mas, lá, nada ainda foi iniciado. O atraso, agora, é devido a problemas na licitação. Antes, foi a falta de recursos. Quem financia é o governo paraguaio.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Assessoria

Este texto é de responsabilidade de assessoria da imprensa institucional e/ou empresarial. Veja mais conteúdo do autor.

Assessoria tem 584 posts e contando. Ver todos os posts de Assessoria