A loja será fechada definitivamente, segundo a Prefeitura Foto Municipalidade de Ciudad del Este

Prefeitura de Ciudad del Este fecha loja que logrou brasileiro

E a promessa é de novas intervenções, depois de reunião entre a Prefeitura e representantes do comércio.

A loja Atacado Vipmanía, que vendeu mas não entregou o modelo de iPhone acertado com o turista Alexandre Quirino Coelho, de São Paulo, foi fechada definitivamente nesta sexta-feira, 27.

A loja recebeu a visita da Polícia Turística e da Diretoria de Defesa do Consumidor, que é ligada à Prefeitura.

A informação está no site da Prefeitura de Ciudad del Este, que promete: “as intervenções deste tipo serão intensificadas, depois de uma reunião entre representantes da municipalidade e dirigentes da Câmara de Comércio”.

Veja o que motivou a intervenção da Prefeitura

Turista brasileiro (mais um) é vítima de golpe em loja de Ciudad del Este

Segundo a nota da prefeitura, “será ativado um processo de intervenções para combater a proliferação de ‘pirañitas’ nas galerias, com o compromisso dos empresários de evitar os casos de fraudes e roubos”.

“Pirañitas”, como quase todo mundo já sabe, são aqueles falsos guias de compras. Eles abordam os turistas e, depois de saber o que procuram, os convidam a ir a uma loja onde, dizem, os preços e produtos são melhores.

Essas lojas já estão preparadas – do dono aos funcionários – para dar golpes e lesar os compradores. Algumas funcionam só para isso.

Agora, diz a Prefeitura, os inquilinos de galerias ou shoppings deverão assumir contratualmente o compromisso de garantir a legalidade de suas operações, mediante cláusulas específicas que os proprietários deverão providenciar.

Prontamente, depois de mais essa denúncia contra uma loja instalada em suas dependências, o Shopping Vendôme divulgou um comunicado informando que proibirá a presença dos chamados “pirañitas” em todo o estabelecimento.

ESTÁ NA LEI

O fechamento de lojas que fraudam compradores está previsto na Lei de Defesa do Consumidor paraguaia.

De acordo com a Prefeitura, existe no microcentro comercial de Ciudad del Este um posto onde estão funcionários da Defesa do Consumidor, para receber e apurar as denúncias dos turistas.

“Apesar de as denúncias virem diminuindo, terão continuidade intervenções mais duras para eliminar a prática. Os casos serão levados ao Ministério Público, para castigo exemplar dos golpistas, além do fechamento definitivo dos locais”, diz a nota da Prefeitura.

Inicialmente, as denúncias vinham principalmente contra lojas instaladas no Shopping Alfonso, mas “os casos de fraude se trasladaram às lojas do Shopping Vendôme e Minas India, onde também foram ativados os focos de intervenção”, prossegue.

A Prefeitura informa ainda que acertou com a chefia de polícia da região uma coordenação e cooperação estratégica para garantir a seguranças dos centros comerciais.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 991 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.