Direitos Humanos em Foz do Iguaçu elege nova diretoria

Integrantes da entidade após a assembleia - Foto: Divulgação

Professora da Unioeste, Tamara André foi escolhida presidente da entidade.

O Centro de Direitos Humanos e Memória Popular de Foz do Iguaçu (CDHMP) elegeu a nova diretoria para o biênio 2022/2023. Docente da Unioeste/Foz, a professora Tamara André foi escolhida para presidir a entidade.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Atuando no combate às violações dos direitos humanos, o CDHMP foi constituído em 1991. A entidade reúne movimentos sociais e outras instituições alinhadas ao campo progressista, assumindo-se como de caráter classista.

Na assembleia de eleição, no sábado, 27, também foram debatidas pautas da entidade. A presidente eleita afirmou que o CDHMP seguirá promovendo a “defesa dos interesses dos setores vulneráveis da sociedade” e que a formação cidadã e o trabalho de base serão intensificados, a exemplo do que foi realizado pela diretoria anterior.

A nova diretoria do CDHMP está composta por:

Presidente: Tamara André
Vice-presidente: Nildemar da Silva
Secretário: Fabiano Severino
Tesoureiro: Hamilton Serighelli
Diretor de Comunicação: Diego Valdez

Conselho Fiscal: Jaime Schlogel “Pingo”, Edina Vergara e José Luiz Pereira

(Com informações da assessoria)

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.