Em assembleia, servidores aprovam 8% de reposição e pedem proposta para saldar 5,31%

O funcionalismo municipal aponta que as perdas decorrentes da inflação superam 13%; Câmara vota projeto da recomposição dos salários.

Apoie! Siga-nos no Google News

O funcionalismo municipal aponta que as perdas decorrentes da inflação superam 13%; Câmara aprova projeto da recomposição dos salários.

  • Atualizado às 15h para incluir o resultado da votação na Câmara de Vereadores.

Servidores públicos municipais aprovaram com ressalva a reposição de 8%, parcelada até março de 2023, que foi votado na Câmara de Vereadores nesta terça-feira, 28. O projeto é de autoria do prefeito Chico Brasileiro (PSD) e substituiu outro, que previa 6% de reconstituição das perdas causadas pela inflação.

Em assembleia nessa segunda-feira, 27, convocada pelo Sismufi, decidiu-se aceitar o percentual de 8%, dividido em quatro vezes, e cobrar proposta da gestão municipal para outros 5,31%, o que totalizaria 13,31. Foi deliberado que o “sindicato notifique o prefeito para que apresente, até janeiro de 2023, a proposta para saldar a diferença (5,31%)”, informou o sindicato.

Outro item da pauta, o vale-alimentação tendo como limitador o salário-base de até R$ 2,5 mil também foi aprovado. Nesse ponto, ficou definida a “condicionante de que o sindicato formalize pedido de negociação para que na sequência a Prefeitura apresente uma proposta aumentando o nível salarial a ser contemplado anualmente em mais R$ 500, até atender todos os servidores”, reportou o Sismufi.

Na Câmara Municipal, o projeto de autoria do Executivo que será votado nesta terça-feira prevê:

  • 2% de reposição, com efeitos financeiros a partir de 1º de junho de 2022;
  • 2% com efeitos financeiros a partir de 1º de setembro de 2022;
  • 2% com efeitos financeiros a partir de 1º de janeiro de 2023; e
  • 2% com efeitos financeiros a partir de 1º de março de 2023.

São 7,11% pela perda salarial entre maio de 2021 e abril de 2022, apurada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), segundo a prefeitura. O residual de 0,89% abrange a defasagem de 2019 a 2021.

Aprovado na Câmara

Em sessão extraordinária nesta terça-feira, 28, vereadores aprovaram o projeto de lei 92/2022, que trata da reposição das perdas inflacionárias ao funcionalismo municipal. O percentual é de 8%, em quatro parcelas, até março de 2023.

“Os percentuais também se aplicam sobre os vencimentos dos servidores ocupantes dos cargos de provimento em comissão e funções gratificadas”, informou a assessoria do Legislativo. Funcionários regidos pela CLT, aposentados e pensionistas também receberão a reposição.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.