Gato resgatado de penitenciária do Paraguai agora espera por adoção

Nenhuma família até agora se interessou em fazer novo resgate do gatinho, para que viva numa casa, não numa gaiola. Foto: Defesa Animal

Ele foi tratado pela Defesa Animal porque estava com uma ferida infectada.

O gato Tacumbú, que vivia com presidiários na penitenciária paraguaia da qual herdou o nome, está pronto para ser adotado já há alguns meses.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Resgatado em maio de 2021, pela Defesa Animal, o gato passaria por uma castração, mas estava com uma ferida infectada, provavelmente provocada por uma queimadura, como noticia o jornal Última Hora.

Hoje, está praticamente recuperado, com uma ferida mínima, anuncia a Defesa Animal na rede social Instagram. Já castrado e com vacinas em dia, foi colocado para adoção há alguns meses, mas até agora nenhuma família se interessou, e ele continua “atrás das grades” – numa gaiola.

O felino e outros animais foram levados pela Defesa Animal, de instituições do Estado, como parte de uma campanha de castração de mascotes.

Em nenhum momento se pensou em “devolvê-lo” aos presos, imagina-se, mesmo porque sua condição de saúde não era das melhores.

O simpático Tacumbú. De feio, só o nome. Foto: Defesa Animal
Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.