Se você receber correspondência da Receita, olho vivo: pode ser golpe!

A correspondência falsa vem com este título. Foto Reprodução

Mais um, pra variar. Este recorre às cartas, mas dentro tem link para endereço falso.

Não dá pra dormir sossegado. Porque enquanto você dorme, a malandragem está bem acordada preparando golpes. E até parece que os vigaristas se reproduzem como coelhos. E coelhos criados para o mal.

WHATSAPP – Assine a nossa linha de transmissão.

TELEGRAM – Entre em nosso grupo.

Um novo golpe é aplicado por meio de correspondências, desta vez utilizando o logotipo e o nome da Receita Federal do Brasil.

Semelhante aos golpes por email, as cartas têm como título “Intimação para regularização de dados cadastrais”.

Depois de “informar” ao destinatário que ele precisa regularizar suas informações para não cair na malha fina, os golpistas apresentam um endereço eletrônico que deve ser utilizado para fazer o “recadastramento”.

O endereço, obviamente, não pertence à Receita Federal. Portanto, os dados fiscais e bancários serão enviados para o golpista, o que é justamente o objetivo da correspondência.

A Receita Federal é que fez o alerta. E lembra que, se receber uma carta como a do modelo da foto, basta ignorar a “intimação” e de forma alguma acessar o endereço eletrônico mencionado.

REGULARIZAÇÕES

Quem precisar fazer alterações, regularizações e consultas cadastrais deve utilizar o site da Receita Federal. O serviço está disponível no  e-CAC, para acesso somente pelo próprio contribuinte ou seus procuradores legais.

A Receita diz que é possível acessar o e-CAC gerando um código de acesso, caso não possua certificado digital.

Ah, sim, nem toda correspondência da Receita Federal é falsa. Mas em nenhuma delas o órgão vai lhe passar um endereço eletrônico para regularizar sua situação.

MUDE TUDO

Caso você já tenha caído no golpe e enviado seus dados pessoais, em especial os bancários, vale uma recomendação aqui do H2FOZ: veja na sua agência bancária como alterar suas senhas, a numérica e a de letras.

Mude também a senha de acesso ao seu banco pela Internet e peça para alterar também as do seu (dos seus) cartão de crédito.

Precaver-se é evitar dor de cabeça depois.

Veja como é a correspondência, já com o alerta da Receita:

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo sem prévia autorização do H2FOZ.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.