Em Foz do Iguaçu, Rio Almada agoniza com lixo e entulhos

Embalagens, isopor e garrafas plásticas sujam o rio na altura da Avenida Andradina, no Jardim Ipê.

Apoie! Siga-nos no Google News

Lixo doméstico, isopor, embalagens plásticas e muita sujeira estão poluindo o Rio Mathias Almada, no Jardim Ipê, altura da Avenida Andradina. Os entulhos estão acumulados nas proximidades de uma ponte que passa sobre o rio.

Leia também:
Foz do Iguaçu é reconhecida como destino turístico mais sustentável do Brasil

O enfermeiro Evandro Sguarío, 44 anos, morador do Conjunto Aporã, passou por lá e observou o descaso. A sujeira é resultado do lixo jogado por moradores e da própria chuva, que acaba espalhando o lixo pelo rio.

Evandro lamenta a situação e diz que os moradores desconhecem o trajeto de muitos rios da cidade, porque boa parte sofre com assoreamento ou passa em tubulações. “A cidade tem vários rios, e todo mundo passa por cima deles”, lembra.

LIxo fica na região da Avenida Andradina. Foto: Marcos Labanca/H2Foz

Entre os exemplos estão os rios Boicy e Monjolo, que nascem na área urbana e correm por baixo de avenidas e ruas. Assim como o Almada, acumulam lixo em alguns trechos.

Para o enfermeiro, o município deveria ter uma política parecida com a da capital do estado, Curitiba, onde todas as áreas de nascentes se transformaram em parques ou espaços com trilhas ou ciclovias.

Procurada, a prefeitura informou que os pedidos de limpeza devem ser feitos pelo eOuve: https://eouve.com.br/#/. No site é possível anexar fotos e acompanhar o andamento da solicitação.

O mau hábito dos moradores maltrata o meio ambiente. Foto: Marcos Labanca/H2Foz

Rio nasce em Três Lagoas

O Rio Mathias Almada nasce na região de Três Lagoas, no bairro Vila Resistência, antiga Mata do Godoi. Como tem boa parte canalizada, não é percebido por um grande trecho e termina no bairro Porto Belo, no Rio Paraná, na direção da Ilha Acaray.  

Recentemente, o Observatório Ambiental Moema Viezzer fez um mutirão de limpeza na microbacia do Rio Almada, localizada no Jardim Curitibano. Lá é comum haver despejo de esgoto e resíduos de construção.

ASSISTA AO VÍDEO

LEIA TAMBÉM
1 comentário
  1. Tiojussa Diz

    Absurdo essa situação da cidade, um local tendo tudo para ser uma cidade voltada para a pegada de desenvolvimento sustentável, tendo todos os rios abandonados, a exemplo da cidade abandonada por essa gestão municipal. Prefeito com certeza não deve andar pela cidade. Sem falar ainda do Parque Monjolo, no centro da cidade e totalmente abandonado.

Comentários estão fechados.