Parque Nacional do Iguaçu registra dois novos filhotes de onça-pintada

Os filhotes tiveram o primeiro passeio na mata registrado - Foto: Reprodução

As oncinhas têm cerca de 8 meses de idade; assista ao passeio.

Dois novos filhotes de onça-pintada foram registrados no Parque Nacional do Iguaçu pelo Projeto Onças do Iguaçu, que atua na conservação do felino na unidade de proteção. O vídeo do passeio das oncinhas foi divulgado nessa terça-feira, 20.

Os filhotes têm cerca de 8 meses de idade, estima a equipe técnica do projeto, e ainda não foi possível identificar o sexo deles nem a mãe. Geralmente, as oncinhas permanecem sob os cuidados maternos até perto de completarem 2 anos de vida.

Assista:

“Os filhotinhos estão fortes e aparentemente saudáveis”, afirma a equipe técnica do Projeto Onças do Iguaçu, que aumentou o número de armadilhas fotográficas na região onde eles foram avistados. O objetivo é “tentar novos registros, identificar a mãe e também monitorar as novas oncinhas”.

O Parque Nacional do Iguaçu é considerado um refúgio para as onças-pintadas e uma das áreas mais importantes para a sua sobrevivência. A população do felino na unidade de conservação está crescendo, estimada por censos periódicos que indicam (*):

2009: 9 a 11 onças;

2016: 22 onças; e

2018: 28 onças.

Em toda a Mata Atlântica, estima-se existir de 250 e 300 onças-pintadas. Nesse bioma, a espécie é considerada criticamente ameaçada. Onde há a incidência desse animal, o indicativo é o de que as condições de conservação da biodiversidade são favoráveis.

“A onça-pintada é um predador de topo de cadeia e uma espécie que tem grandes requerimentos de hábitat, portanto é uma indicadora da qualidade dos ambientes onde vive”, explica a bióloga Yara Melo de Barros, coordenadora-executiva do Projeto Onças do Iguaçu.

“A chegada de duas novas oncinhas é uma alegria e mais uma esperança para a conservação da espécie”, destaca. “E sinaliza ainda mais a importância de mantermos a integridade desse parque que as acolhe. Vida longa às novas oncinhas”, completa Yara.

As ações de conservação da onça-pintada no Parque Nacional do Iguaçu remontam aos anos 1990, desenvolvidas pelo pesquisador Peter Crawshaw e pelo Projeto Carnívoros do Iguaçu. Em 2018, foi criado o Projeto Onças do Iguaçu, que trabalha em parceria com o Proyecto Yaguareté, no lado argentino da unidade de conservação compartilhada por Brasil e Argentina.

* Fonte: Projeto Onças do Iguaçu

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Paulo Bogler - H2FOZ tem 1474 posts e contando. Ver todos os posts de Paulo Bogler - H2FOZ

error: O conteúdo protegido !!! Este conteúdo e de exclusividade do H2FOZ.