Parques do Paraná receberam mais de meio milhão de pessoas em 2023

São 28 unidades de conservação abertas para visitação, unindo turismo e natureza, sem precisar sair do estado.

Apoie! Siga-nos no Google News

As 28 Unidades de Conservação (UCs) do Paraná tiveram aumento de 50% na visitação em 2023. Mais de 500 mil pessoas passaram pelos atrativos naturais, ante 331 do ano passado.

LEIA TAMBÉM:
Marco das 3 Fronteiras recebeu turistas de 119 países em 2023
Parque Nacional do Iguaçu fecha 2023 com mais de 1,8 milhão de visitantes

O estado mantém UCs como o Guartelá, Monge, Vila Velha e Ilha do Mel. Os números podem ser ainda mais favoráveis, restando agregar os indicadores da segunda semana de dezembro, e maior movimento.

O Parque Estadual Ilha do Mel, em Paranaguá, no Litoral, foi o mais procurados, recebendo 140 mil pessoas visitas. Em seguida, aparecem na lista de preferências:



  • Parque Estadual do Monge, na Lapa: 80 mil;
  • Vila Velha, em Ponta Grossa: 75 mil;
  • Parque Estadual da Serra da Baitaca, em Quatro Barras: 60 mil);
  • Parque Estadual do Guartelá, em Tibagi: 20 mil.

O aumento da visitação reflete a consolidação do projeto Parques Paraná, avalia o diretor de Patrimônio Natural do IAT (Instituto Água e Terra), Rafael Andreguetto. E a preferência das pessoas em unir turismo e natureza.

“Devemos considerar também que a oferta de produtos e serviços ligados à natureza também aumentou”, disse. “Hoje temos diversas práticas do turismo de aventura”, completou.

Parques do Paraná

O Paraná possui 72 unidades de conservação catalogadas pelo IAT, das quais 28 estão abertas para visitação. Ao todo, são 26 mil km² de áreas protegidas por legislação.

As UCs paranaenses são formadas ecossistemas livres que não podem sofrer interferência humana. Além das que têm o uso sustentável de parte dos seus recursos naturais, como os parques públicos.

(Com informações da Agência Estadual de Notícias)

LEIA TAMBÉM