Chuva e vendaval vieram com tudo. Veja estragos e como fica o tempo agora

O alerta dizia que o vendaval era de baixo risco. Mas houve prejuízos. Foto Marcos Labanca

Caíram árvores e galhos por toda Foz do Iguaçu. Cerca de 60 mil consumidores ficaram sem luz.

O temporal chegou em Foz do Iguaçu praticamente na hora prevista pelo alerta amarelo divulgado pelo Inmet, na quarta-feira (13) à tarde.

Começou a chover forte pouco depois das 21h de quarta e prosseguiu durante a madrugada desta quinta-feira, 14. A chuva veio acompanhada por um vendaval, que deixou muitas marcas, além de sustos.

O Simepar informou, conforme a Comunicação Social da Prefeitura de Foz, que os ventos atingiram a velocidade de 60 km por hora.

Segundo o Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), choveu cerca de 36 milímetros na cidade. As regiões mais afetadas foram os bairros Morumbi, Porto Belo, Vila A e Jardim América.

Previsão acertada

Inmet alerta sobre chuva forte e ventos intensos ainda nesta quarta, 13

Conforme a Defesa Civil de Foz, caíram cerca de 30 árvores, 12 delas sobre a rede elétrica e algumas sobre residências.

Foram atendidas com lonas oito famílias, cujas casas tiveram os telhados danificados. Mas ninguém precisou de abrigo.

Ainda pela manhã, a Defesa Civil continuou a ser acionada por moradores. Havia árvores caídas em avenidas, mas em vias de menor movimento.

Quando há vendaval, os alertas do Inmet sempre recomendam não estacionar veículos debaixo de árvores. Este carro paraguaio deu azar. Estava estacionado na Alameda Cecilia Meireles – Jardim Central. Foto de redes sociais
Em vários pontos da cidade, galhos e até árvores inteiras despencaram. Foto Marcos Labanca

Veja mais fotos dos estragos, obtidas junto à Defesa Civil e à Guarda Municipal:

SEM LUZ

Em entrevista à Rádio Cultura, o gerente da Copel, Júlio César Ramires, da Copel, informou que o número de consumidores que ficaram sem energia elétrica durante a madrugada e ainda pela manhã, poderia ser ainda maior. Quando as lojas abrissem, poderia haver ligações para registrar a falta de luz.

Em toda a região Oeste, o temporal deixou 157 mil unidades consumidoras sem energia.

“Estamos neste momento (pela manhã) com mais de 300 ocorrências e mais de 20 mil unidades consumidoras desligadas, sendo 17 mil em Foz e 3 mil em Santa Terezinha de Itaipu. Estamos com todas nossas equipes mobilizadas para recompor o sistema no menor espaço de tempo possível”, informou Julio Cesar Ramires.

MESMA DATA

Curiosamente, neste mesmo dia, em 2020, houve alerta de temporal em Foz do Iguaçu. E ele veio também com força, como registrou Patrícia Iunovich, em fotos postadas em seu perfil no Facebook.

14 de outubro de 2020: chuva forte faz jorrar água no viaduto da Avenida Paraná. Foto Patrícia Iunovich

CHUVA CONTINUA

O alerta do Inmet para temporais expira às 11h desta quinta-feira. Mas a previsão de chuva continua para todo o dia.

O Inmet prevê que chove também na sexta-feira, no sábado e no domingo. A semana começa com sol e temperatura em elevação.

O site Tempo Agora também previa chuva até domingo. Mas, hoje, foi alterada: chove nesta quinta e na sexta-feira (e, amanhã, uma chuvarada de 60 milímetros).

Para o Simepar, chuva é também hoje e amanhã (quando devem cair 42,1 mm em Foz). Essa é também a previsão dos serviços CPTEC/Inpe e Climatempo.

Ah, sim, AccuWeather prevê chuva pra sexta-feira, mas não pra esta quinta.

Para cinco dos seis serviços consultados, portanto, final de semana será nublado, mas sem chuvas. Somente o Inmet, que acertou em cheio com seu alerta, diz que chuva segue até domingo.

MUITO TRABALHO

Equipes da Prefeitura estão tendo muito trabalho, agora pela manhã, pra limpar vias e podar galhos com risco de queda. Foto PMFI

EM PUERTO IGUAZÚ

O portal La Voz de Cataratas mostra que Puerto Iguazú sofreu um temporal também com ventos de 60 km por hora, que derrubou árvores e arrancou o teto de moradias precárias. Uma casa chegou a cair.

Houve também corte de luz, pela queda de postes e de árvores sobre a rede elétrica. O serviço de meteorologia da Argentina, a exemplo do Inmet, previa temporais para a província de Misiones, a partir da noite de quarta-feira.

Houve muitos estragos na capital da província, Posadas, onde faltou luz. Mas ninguém ficou ferido ou desabrigado.

Em Alto Paraná, no Paraguai, milhares de consumidores ficaram sem luz. O serviço ainda não foi normalizado. O problema é idêntico: queda de árvores sobre a rede de energia, rompimento de cabos atingidos por chapas de painéis de publicidade atingidos pelo vento e outros problemas semelhantes.

A Direção Nacional de Meteorologia do Paraguai continua a prever mais chuvas e temporais para o decorrer desta quinta-feira.

Gostou do texto? Contribua para ampliar o jornalismo em Foz do Iguaçu. ASSINE JÁ

Já escutou o último episódio do GUARÊ, o podcast do H2FOZ? OUÇA AGORA

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ

Cláudio Dalla Benetta é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Claudio Dalla Benetta - H2FOZ tem 1048 posts e contando. Ver todos os posts de Claudio Dalla Benetta - H2FOZ