Polícia de fronteira apreende 1,7 milhão de pacotes de cigarro e 100 toneladas de droga no ano

Grupamento especializado em crimes fronteiriços estima que impôs prejuízo de R$ 380 milhões às organizações ilícitas.

Apoie! Siga-nos no Google News

Era janeiro, começo deste ano, e o Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFRon) capturava uma carga e celulares de luxo avaliada em quase R$ 1,9 milhão. Era o prenúncio do grande volume de retenções que aconteceria ao longo de 2023, conforme mostra o balanço divulgado pela instituição.

LEIA TAMBÉM: Ano termina e concurso da Guarda Municipal de Foz do Iguaçu não sai

Neste ano, a polícia de fronteira tirou de circulação mais de 100 toneladas de drogas, de todos os tipos de substâncias. O volume de cigarros confiscados somou 1,7 milhão de pacotes. O BPFron opera nas proximidades com o Paraguai, que irriga esse produto ilegal em território nacional.

Os itens de contrabando capturados totalizam 6.603 unidades, além de armas de fogo, munições, medicamentos e veículos recuperados. O grupamento da Polícia Militar do Paraná estima ter imposto prejuízo de R$ 383 milhões às organizações criminosas, de janeiro a dezembro.

O BPFron foi criado 6 de junho de 2012, há onze anos. Além de cobrir Foz do Iguaçu, aatua atua em uma faixa de fronteira que abrange 139 municípios paranaenses, mais de um terço de todo o estado.

Balanço das operações do BPFron em 2023 (*)

  • Drogas apreendidas: 114,4 toneladas;
  • Pacotes de cigarro: 1,7 milhão;
  • Contrabando: 6.603 unidades;
  • Pessoas presas: 591;
  • Veículos recuperados: 86;
  • Armas de fogo retidas: 159;
  • Munições: 4.919;
  • Agrotóxicos: 567 unidades;
  • Embarcações: 110;
  • Medicamentos: 42.451.

*De 1.º de janeiro a 30 de dezembro de 2023.

LEIA TAMBÉM