Polícia Federal sai às ruas em operação contra o contrabando na fronteira

São 8 mandados de prisão e 23 de monitoramento eletrônico ou de buscas, realizados em Foz do Iguaçu e demais cidades.

Apoie! Siga-nos no Google News

Nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira, 25, policiais federais desencadearam a Operação Recalcitrantes. A ação tem como alvo um grupo que praticava contrabando, descaminho e receptação nas Três Fronteiras.

LEIA TAMBÉM: PF prende suspeito de oferecer e guardar pornografia infantil em Foz do Iguaçu

A investigação é resultado da prisão, em flagrante, de uma pessoa com carga milionária de aparelhos celulares de alto valor agregado, em 2022. Desde então, a Polícia Federal (PF) apura outros envolvimentos.

Para os investigadores, os acusados compõem uma organização criminosa (Orcrim). Ela movimentaria milhões em mercadorias estrangeiras contrabandeadas do Paraguai.

Na deflagração da operação, está prevista execução dos seguintes mandados judiciais, em Foz do Iguaçu, Curitiba (PR) e Goiânia(GO):

  • 8 de prisão;
  • 4 de monitoramento eletrônico; e
  • 19 de busca e apreensão.

A PF divulgou um balanço parcial da intervenção, perto das 8h30, em que quatro pessoas haviam sido presas em Foz do Iguaçu. E foram confiscados seis veículos, duas motos e US$ 2 mil em espécie.

Alvos da operação são acusados de movimentar milhões em mercadorias contrabandeadas do Paraguai – foto: Divulgação/PF


Operação contra o contrabando

Reporta a PF que os acusados usavam fundo falso em veículos para trazer as mercadorias estrangeiras ao país. Com isso, burlavam a fiscalização das autoridades aduaneiras na região de fronteira.

Recalcitrantes, denominação da operação, remete à prática recorrente do crime de contrabando pelos integrantes do grupo. “Alguns já presos, recalcitrando no mesmo erro”, cita a Polícia Federal.

LEIA TAMBÉM

Comentários estão fechados.