Nesta ano, nove pessoas perderam a vida em Foz por causa da dengue - Foto: Divulgação/Ministério da Saúde

Regiões Leste e Norte concentram 60% dos casos de dengue em Foz do Iguaçu

Na terceira epidemia seguida, cidade tem 11 mil notificações e 407 ocorrências confirmadas da doença.

O informe sobre a evolução da dengue em Foz do Iguaçu divulgado nesta quinta-feira, 8, registra 11.266 notificações e 407 casos confirmados da doença. Os números abrangem o atual período epidemiológico, iniciado em agosto do ano passado.

Nesse período, ocorreram três mortes pela infecção causada pelo mosquito Aedes aegypti. Das ocorrências, 16 referem-se à forma grave da doença, e em 26 o diagnóstico tem sinal de alarme. Segundo os órgãos sanitários, o município enfrenta a terceira epidemia consecutiva de dengue (leia aqui).

Os distritos Leste e Norte, que abrangem essas regiões, concentram 62% dos casos confirmados de dengue em Foz do Iguaçu, com 128 ocorrências cada um. O boletim epidemiológico municipal mapeia a distribuição geográfica da doença.

Dengue em Foz por local de residência (região/distrito):

Autóctones

Leste: 128 casos de dengue (31%)

Norte: 128 (31%)

Oeste: 63 (15%)

Nordeste: 29 (7%)

Sul: 48 (12%)

Importados

Brasil: 8 (2%)

Paraguai: 3 (1%)

Outros recortes

Dos 407 casos confirmados de dengue, 228 (56%) afetam mulheres, e 179 (44%) são em homens. O maior número de ocorrências, 116 (29%), refere-se a pessoas entre 15 e 29 anos; e 102 (25%) incidências implicam a saúde de pessoas de 30 a 44 anos.

Paulo Bogler - H2FOZ

Paulo Bogler é jornalista e repórter do H2FOZ. e-mail: [email protected] Veja mais mais conteúdo do autor.

Paulo Bogler - H2FOZ tem 1162 posts e contando. Ver todos os posts de Paulo Bogler - H2FOZ